Restos de Colecção: Teatro e Animatógrafo "Salão dos Anjos"

30 de dezembro de 2020

Teatro e Animatógrafo "Salão dos Anjos"

O "Grande Salão dos Anjos", foi um animatógrafo, propriedade de António Vicente de Oliveira Barbosa e José Luis Barbosa, que funcionou num edifício na Travessa do Borralho nº 4, (actual Rua Francisco Lázaro), a partir de 8 de Março de 1910. Este edifício veio a ocupar o terreno onde tinha funcionado, desde Maio de 1909, um animatógrafo ao ar livre, o "Jardim Cynematographico".


Edifício do "Theatro Salão dos Anjos"


"Jardim Cynematographico" em 9 de Maio de 1909


Terreno onde funcionou o "Jardim Cynematographico" (dentro da elipse) e onde viria a ser edificado o "Grande Salão dos Anjos" em 1910


2 de Junho de 1910


16 de Julho de 1910

Em 3 de Setembro de 1910 jornal "Diario Illustrado" relatava:

«Hontem realisou-se o espectaculo elegante e onde se reuniu a élite dos bairros Estephania, D. Amelia, Arroyos, Andrade, etc. 
No programa ha execellentes numeros d'animatographo e variedades, como os bellos fadinhos, cantados pela actriz Perpetua Viegas, cançonetas feitas com extraordinaria graça pelo cançonetista Ernesto Rodrigues e canções em que a voz da artista Virginia Santos nos da a impressão d'uma bella cantora.»

Depois de obras de adaptação e remodelação passa a funcionar, também, como Teatro, passando a designar-se "Theatro Salão dos Anjos". A primeira peça teatral foi a revista "A Bomba". de 1911 e da autoria de Carlos Leal e Cardoso de Menezes, e com partitura de Luiz Filgueiras.

Gentilmente cedido por Carlos Caria

2 de Outubro de 1915


Para ficarmos com uma noção das dimensões do palco deste Teatro reproduzo uma foto da sessão solene do "Lisboa Ginásio Clube", que ocorreu em nestas instalações em 15 de Novembro de 1930, depois de adquiridas por esta instituição, como mais à frente falarei.


Em 14 de Agosto de 1915, podia-se ler a propósito do "Theatro Salão dos Anjos":

«São muito interessantes os espectaculos d'este elegante theatrinho, constando de apresentação de fitas de grande metragem e numeros de variedades. Estreia-se hoje a bailarina e coupletista espanhola Felisa Flores, insinuante creatura d'um perfil graciosissimo. No dia 2 apresenta-se n'este palco, em festa artistica a actriz Maria Victoria, eximia cantadora de fados.»

No jornal"A Capital" de 3 de Abril de 1918

O "Teatro Salão dos Anjos" apresentou o sua último espectáculo em 1921, a revista "Boa Vida", tendo encerrado em seguida.

Em 28 de Março de 1923 o "Lisboa Ginásio Clube" - Instituto de Educação Física, - fundado em 4 de Novembro de 1918 - que já tinha o seu edifício contíguo a este e esquina com a Rua dos Anjos,  e inaugurado em 27 de Setembro de 1919, adquiriu as instalações do Teatro e seu recheio peal quantia de 130.000$00 (cento e trinta contos). 

Sede do "Lisboa Ginásio Clube" na Rua dos Anjos esquina com a Travessa do Borralho

fotos in: Arquivo Municipal de LisboaHemeroteca Digital

Sem comentários: