Restos de Colecção: Julho 2022

31 de julho de 2022

Estabelecimentos Comerciais de Lisboa (66)



Materiais de Construção "Francisco Martins", em 1934


Ourivesaria e joalharia "Baeta", na Rua Aurea em 1939


Primeiras instalações da agência de viagens "Mundial Turismo"



Escritório da companhia aérea escandinava, "SAS- Scandinavian Airlines System", na Avenida da Liberdade


Edifício da da subsidiária da “General Motors Overseas Corporation”, a “General Motors Overseas Corporation - Lisbon Branch”, na Avenida 24 de Julho

Nota: O edifício da GM, na foto anterior, tinha sido a sede da empresa “F. H. d’Oliveira & C.ª, Lda.”, fundada em 1895 e que actuava no ramo do comércio de materiais para a construção civil, e que ao comemorar os seus 60 anos de existência, inaugurou em 28 de Maio de 1957 o "Hotel Infante Santo", mesmo ao lado esquina com a Avenida Infante Santo. Pode consultar a história deste Hotel neste blog acedendo ao seguinte link: "Hotel Residencial Infante Santo". 


“F. H. d’Oliveira & C.ª, Lda.” ex-"“F. H. d’Oliveira & Irmão"

27 de julho de 2022

Ourivesaria e Relojoaria João Velloso Feijó

A joalharia, ourivesaria e relojoaria "João Velloso Feijó", foi fundada  em 1895 , por João Velloso Feijó (nascido em 1855) na Rua da Prata, 299-303 esquina com os nos. 51-55 da Rua da Betesga, em Lisboa. 



1895

Inicialmente, este estabelecimento era um misto de casa de câmbios, tabacos, loterias, ourivesaria, relojoaria e um café-restaurante - "Café Feijó" - na frente para a Rua da Betesga, 53-55. Como casa de câmbios tinha uma sucursal na mesma rua nos nos 122-124.


26 de Março de 1899


1904


15 de Abril de 1906

Lembro que no século XIX, e primeiras décadas do século XX, era vulgar algumas lojas acumularem vários tipos de negócios, por vezes bem diferentes do principal, com é exemplo parecido com o de João Velloso Feijó, a ourivesaria, relojoaria, confeitaria e pastelaria "José Rodrigues Pires", na rua da Palma e na foto seguinte.

Em 1910, já Velloso Feijó tinha acabado com o negócio dos câmbios, loterias, tabacaria e café restaurante, sendo as suas vastas instalações  passado a servir apenas o negócio de joalharia, ourivesaria e relojoaria.

Nos anos 20 do século XX, já tinha sido constituída a firma "João Veloso Feijó, Limitada" cujos sócios eram seus filhos João Veloso Feijó Júnior (nascido em 1895) e Hipólito Veloso Feijó (nascido em 1890), que em escritura de alteração do pacto social da mesma, em 10 de Agosto de 1943, passou a ter um capital social de 360.000$00, sendo o primeiro o maioritário com uma cota de 260.000$00. Na mesma escritura ficou definido que: «A administração e gerência de todos os negócios da sociedade e a sua representação em juízo e fora dele, activa e passivamente, serão exercidas por ambos os sócios, que desde já ficam nomeados gerentes, com dispensa de caução.


5 de Junho de 1910


Localização da "João Velloso Feijó" nos anos 50 e 60 dos século XX




1931


"João Velloso Feijó" (abaixo da "Nacional Rádio, Lda.") nos anos 60 dos século XX com a "Confeitaria Nacional", fundada em 1829, a seu lado

O sócio João Veloso Feijó Júnior poderá delegar os seus poderes de gerente em seu filho João Veloso Feijó, quando ele se tornar maior por lei ou por emancipação.» Quanto a distribuição de lucros: «60 por cento para o sócio João Veloso Feijó Júnior e 40 por cento para o sócio Hipólito Veloso Feijó.»

Nota: acerca da história da "Confeitaria Nacional", consultar neste blog, o seguinte linkConfeitaria Nacional".


30 de Dezembro de 1950

Por sua vez, o outro irmão Ricardo Velloso Feijó, estabeleceu-se com a ourivesaria e joalharia "Ricardo Velloso Feijó, Lda.", na Rua dos Correeiros, 273 em Lisboa.


1942

"Ricardo Velloso Feijó, Lda.", em 1967 já estava instalada na Praça da Figueira, 2-A.

A "João Veloso Feijó, Lda.", manteve-se na família Feijó até ao seu encerramento definitivo já na primeira década do século XXI, tendo dado lugar a uma loja de pronto a vestir feminino "Zeva Boutiques".


"Zeva Boutiques" actualmente

24 de julho de 2022

Automóveis "Benz" em Portugal

Em 1908, José da Silva Monteiro, inicia a representação, para Portugal, da marca de automóveis alemã "Benz". Tinha a sua loja na Rua das Flores, 133-135, no Porto e respectivas oficinas "Garage Benz" na Rua da Liberdade 24-48, também na cidade do Porto onde, pouco tempo depois em 1910, viria a concentrar toda a sua actividade, sede stand e oficinas.


Onde está o letreiro da "Agfa" funcionou a loja de José da Silva Monteiro, na Rua das Flores


25 de Julho de 1910

Já em 1907, José da Silva Monteiro era representante, para o norte do país, da marca francesa "Brouhot", como atesta o seguinte anúncio publicitário.

14 de Abril de 1907

A marca teve o seu início quando Karl Benz (1844-1929) em 1871, monta uma oficina com a designação de "Carl Benz and August Ritter, Engineering Workshop" (traduzido do alemão para inglês), em Mannheim na Alemanha.

Em Janeiro de 1883, Karl Benz junta-se com os seus novos sócios, o businessman Max Kaspar Rose e o comercial de vendas Friedrich Wilhelm Esslinger e fundam a companhia "Benz & Cie. Rheinische Gasmotoren-Fabrik Mannheim", com 25 empregados e lançam o motor de dois cilindros "System Benz". Em Maio de 1890 estes sócios seriam substituídos por Julius Ganss e Friedrich von Fisher, a empresa passa a ser a segunda maior fabricante de motores da Alemanha, e líder mundial na produção automóvel no virar do século XIX para o século XX.


Catálogo "Benz" de 1908 da casa "José da Silva Monteiro"



«Benz» de 1910, 15/20 HP, 4 cilindos, 2.410 cm3. O primeiro proprietário foi o Dr. António de Matos Cid que o adquiriu a José da Silva Monteiro


Está exposto na "Fundação Abel Lacerda" - "Museu do Caramulo". Na foto seguinte o automóvel ao fundo (último).


Lista dos automóveis expostos na foto anterior, gentilmente cedida por Pedro Ferreira:

- "De Dion-Bouton" de 1906, 8 HP. Foi oferecido em 1906 pela Rainha D. Amélia ao General Fernando Serpa de Pimentel, administrador da Casa Real.
- "Darracq" de 1902, 12 HP, carroçado por “A. Verdine et C.e.” Foi importado pelo agente em Portugal "Empresa Automobilística Portuguesa - Leão, Moreira & Tavares". Teve inicialmente a licença  camarária "Coimbra 1". Foi vendido a Francisco Augusto Pereira Gonçalves, de Tentúgal, pela importância de 2.050$000 e matriculado em 1903. Receberia em 1911 a matricula "S 177" atribuída pela circunscrição do Sul e finalmente em 1937 a matricula actual "AA-01-77" pela DGV de Lisboa.
- "FIAT" de 1909, 12 HP. O primeiro proprietário foi o Dr. Carlos Joaquim Tavares.
- "Renault" de 1912, 20 HP. Adquirido em França pelo Conselheiro João Franco.
- "Benz" de 1910, 15/20 HP. O primeiro proprietário foi o Dr. António de Matos Cid que o adquiriu ao representante em Portugal - José da Silva Monteiro, no Porto.

Em 1914, a "Garage Benz", marca presença no "I Salão Automóvel do Porto", que decorreu entre 14 e 22 de Junho desse ano. Fica o registo da sua participação com o artigo da revista "Ilustração Portugueza".

Stand "Automoveis Benz" à direita na foto



Em 24 de Abril de 1921 a mesma revista "Ilustração Portugueza", publica o seguinte artigo acerca da "Benz" e da actividade do seu representante José da Silva Monteiro, que publico de seguida.



A actividade da "Garage Benz" de José da Silva Monteiro, desenrolou-se até cerca de 1924, já que em Junho de 1926 é criado o grupo alemão "Mercedes-Benz" resultado da fusão das "Benz & C.ie" e "Daimler-Motoren-Gesellschaft" - que em 1902 já tinha registado a patente da marca "Mercédes". Esta terá sido a razão para o final da parceria entre a "Benz" e José da Silva Monteiro e sua "Garage Benz".

3 de Outubro de 1910


Anúncios de 8 de Dezembro de 1904 e de 1906

Em 31 de Julho de 1929 um anúncio publicitário ao novo inquilino das antigas instalações da oficina da "Garage Benz", na revista "Guiauto".

Em 1934 aparece a "Sociedade Comercial Matos Tavares, Limitada", com sede na Rua dos Sapateiros, em Lisboa, como representante da "Mercedes-Benz" e em 1936 a representação é entregue, definitivamente à "C. Santos, Lda., Engenheiros", com sede na Rua do Crucifixo, 37 em Lisboa. Fundada em 20 de Dezembro de 1912, as suas oficinas situavam-se na Rua de Campolide junto às Laranjeiras. Acerca da história desta empresa, consultar,neste blog, o seguinte link"C.Santos, Lda."


Novembro de 1934



Stand "Mercedes-Benz", na Travessa de S. Mamede, 29-31 em Lisboa, com modelos de 1936 (Typ 170) e 1938 (Typ 230) e chassis de camião de 1939



1 de Novembro de 1937

fotos in:  Hemeroteca Digital de LisboaMatrizPix, Arquivo Municipal do PortoBiblioteca de Arte da Fundação Calouste Gulbenkian