Restos de Colecção: "Casa Odeon" - Discos, Músicas e Gramofones F

1 de dezembro de 2019

"Casa Odeon" - Discos, Músicas e Gramofones

A "Casa Odeon", teve origem na "Sociedade Phonographica Portugueza", fundada por Carlos Calderon na Rua dos Fanqueiros, nº 300, tendo mudado de instalações por volta do ano de 1926 para a Rua de São Nicolau, 113. A esta loja deu o nome de "Casa Odeon", sendo representante (que se pensa ter sido em regime de exclusividade) do fabricante alemão de discos e gramofones.

Anúncio na revista "Cine" de Dezembro de 1929


Quanto à "Odeon Records", - etiqueta da "International Talking Machine Company," - esta foi fundada em Berlim, em Novembro de 1903, por Max Strauss e Heinrich Zuntz com uma postura agressiva e alguns trunfos inesperados, como a introdução dos discos com duas faces, em 1904. Nesse mesmo ano, a "Odeon" tornou-se o primeiro fabricante a fazer-se representar em Portugal, no estabelecimento de Ricardo de Lemos, na Rua Formosa, 304, no Porto, e no estabelecimento "Machinas Falantes" de José Castello Branco, na Rua de Santo Antão, 82, em Lisboa. Consultar neste blog o artigo: "Phonographo e Gramophone em Portugal".


Anúncio publicitário em 1904


Anúncios publicitários em 1906






Quanto a Carlos Maria Ferreira Calderon (1867-1945), compositor de música erudita e teatral, e irmão do cenógrafo teatral Leandro calderon, juntou-se a o portuense Arthur Barbedo - que viria a registar em 28 de Dezembro de 1905 a etiqueta "Ideal" - e fundaram, em 17 de Janeiro de 1901, a "Sociedade Phonographica Portugueza", com sede na Rua dos Fanqueiros (já perto da Praça da Figueira) em Lisboa, para edição e comercialização de partituras, além de co-edição de fonogramas da marca "Beka". Esta firma funcionou como uma empresa que conjugava a actividade de edição e comercialização quer de partituras editadas por outras empresas, quer de fonogramas editados por diferentes marcas, das quais Carlos Calderon era agente comercial. A "Sociedade Phonographica Portugueza", além de cilindros italianos, franceses, americanos, apresentava no seu catálogo português, fados, canções populares, bandas e opera

Capa de partitura de música editada por Arthur Barbedo



Desde 1904, os dois também eram agentes do maior concorrente da "Beka" e da "Odeon": a "Compagnie Française du Gramophone". Outra pista para a ligação inicial entre a "Beka" e essa loja portuguesa é o facto de uma banda com o seu nome aparecer em algumas das primeiras gravações de 1905: "Banda da Sociedade Phonographica Portugueza". Quanto à própria marca "Beka - Rekord", só viria ser registada em Portugal em 1907, três anos após o início de suas actividades no nosso país.

Registo da etiqueta "Ideal" no "Boletim da Propriedade Industrial"


Registo da etiqueta "Beka-Rekord" no "Boletim da Propriedade Industrial"


Em 29 de Maio de 1905, Carlos Calderon ainda aparece como agente da "Companhia Franceza do Gramophone"


Em 4 de Dezembro do mesmo ano, já só aparecem Arthur Barbedo e Manuel Gomes como agentes


Entre 1910 e 1911 a "Odeon Records" é adquirida por Carl Lindström, depois de em 30 de Janeiro de 1904 se ter tornado parte da "Carl Lindström Company", que também era proprietária da "Beka Records",  "Parlophone", "Fonotipia", "Lyrophon", "Homophon" e outras etiquetas. A Companhia de  Lindström viria a ser adquirida, em 1926, pela inglesa "Columbia Graphophone Company". Esta, por sua vez, e em 1931 fundir-se-ia com as "Electrola", "His Master's Voice" e outras e seria formada a "EMI Group Limited" ( EMI=Electrical and Musical Industries).

26 de Dezembro de 1926


Anúncios publicitários em 1928



1930


Quanto à loja "Casa Odeon", julgo ter tido uma existência curta, pois a partir de 1931, não encontrei mais nenhuma referência à mesma. Em 1942, apareceu-me um anúncio publicitário na revista "Vida Mundial" de 24 de Dezembro, em que indicava que a "Casa do Rádio" estava instalada na mesma loja da Rua de S. Nicolau, 113. Aqui ficam as provas ...

"Casa do Rádio" nas antigas instalações da "Casa Odeon", em 1942


24 de Dezembro de 1942


Antigas instalações da "Casa Odeon" (loja de esquina), uma ourivesaria actualmente


Bibliografia: foram consultadas, as seguintes publicações de Susana Belchior - Universidade Nova de Lisboa:
"The Introduction of phonogram market in Portugal: Lindström labels and local traders (1879-1925)" - Janeiro de 2010
"The early years of recording in Portugal: Beka" - Maio de 2011

Sem comentários: