Restos de Colecção: Concurso de “O Seculo” em 1908

Notícias do Blog

A publicação de novos artigos foi retomada, com a resolução do problema que afectava o editor "Open Live Writer" // Lembro que a página "Ano ou Data de Inaugurações e Eventos", disponível no menú "Dados Históricos", é actualizada regularmente com novas entradas // Para conhecer as novas funcionalidades e aceder a novas plataformas de informação neste blog, consulte a "Folha Informativa", disponível na barra lateral    //    Para melhor conhecimento destas alterações aconselha-se, igualmente, uma visita, ou revisita, ao "Guia do Blog", disponível tambem na mesma barra lateral

22 de janeiro de 2016

Concurso de “O Seculo” em 1908

Em 29 de Dezembro de 1908 decorreu o “Concurso do Seculo de 1908” promovido pelo jornal «O Seculo» e a sua revista “Illustração Portugueza”, que era uma das mais importantes publicações e com maior tiragem na época.

A exposição dos prémios teve lugar a partir de 2 de Dezembro de 1908, no Real Colyseu de Lisboa”, na Rua da Palma, onde se podiam apreciar todos os prémios incluindo dois automóveis, charrete, e o principal, um “chalet”  retratado numa pintura cenográfica da autoria de Eduardo Reis.

  

O primeiro prémio tratava-se dum «magnifico chalet mandado construir pelo Seculo, na avenida Antonio Maria d'Avelar, no cruzamento com a avenida José Luciano de Castro.»

 

  

 

A mesma esquina,  actualmente da Avenida 5 de Outubro com a Avenida Elias Garcia, vista pelo “Google Maps”

Fotos in: Hemeroteca DigitalArquivo Municipal de Lisboa

4 comentários:

Bic Laranja disse...

Sabia deste chalet, mas fui adiando o trabalho de o situar. Até agora: era na esquina NO da Elias Garcia com a Cinco de Outubro (n.º 113).
Cumpts.

José Leite disse...

Caro "Bic"

Muito grato pela sua informação, que me permitiu através do "Google Maps" identificar a mesma esquina actualmente.

O prédio do lado, da Av. Elias Garcia, lá vai resistindo com o passar das décadas, até um dia ...

Cumprimentos

Bic Laranja disse...

Procurei o índice do processo desta obra no arquivo municipal, em vão. Apenas achei o processo do edificio que lá está no n.º 113 (obra 548). Data de 1947/48, o que confere com que lá vemos. Cuido que o chalet haja sido demolido uns aninhos antes. A destruição das avenidas recua muito...
Cumpts.

José Leite disse...

Caro "Bic"

Mais uma vez, grato pelas suas preciosas informações e disponibilidade.

Os meus cumprimentos