26 de junho de 2018

Hotel Fénix

O "Hotel Fénix", localizado na esquina da Praça Marquês de Pombal com a Rua Joaquim António de Aguiar, foi inaugurado em 22 de Outubro de 1960. Projectado pelos arquitectos José de Lima Franco (1904 - 1970 ) e Manolo Gonzalez Potier (1922 - ). Era seu proprietário a cadeia de hotéis espanhola "HUSA - Hoteles Unidos S.A." - fundada em 1930 por Juan Gaspart Bulbena - e que já possuía, em Madrid, um hotel com nome similar o "Fenix Gran Hotel Madrid", actual "Gran Melia Fenix Hotel".

No terreno onde se viria a instalar o “Hotel Fénix”, tinha existido um palacete, que tinha sido o “Quartel-General da Região Militar de Lisboa” (e Quartel-General das forças revoltosas em 5 de Outubro de 1910) e posteriormente a sede “Obra das Mães pela Educação Nacional”, fundada em 15 de Agosto de 1936, tendo por objetivo estimular a acção educativa da família e assegurar a cooperação entre esta e a escola nos termos da Constituição da República Portuguesa de 1933.

Palacete com sede “Obra das Mães pela Educação Nacional”

Enquadramento do Palacete na Praça Marquês de Pombal

“Hotel Fénix” em fase de acabamentos

O edifício do Hotel com o seu exterior seguindo o plano para a Praça Marquês de Pombal projectado, em 1958, pelo arquitecto Carlos Ramos, seria o segundo a ser concluído depois do “Palácio da Rotunda”, na esquina com a Avenida da Liberdade e concluído no mesmo ano de 1960 e meses antes deste. O projecto deste edifício, propriedade da firma “Imobiliária Palácio da Rotunda, S.C.R.L.”, ficou a cargo do arquitecto Porfírio Pardal Monteiro e ainda dos arquitectos Jorge Chaves e Anselmo Fernandes. Os primeiro inquilinos desse prédio foram, no rés-do-chão: as agências do "Banco Lisboa & Açores" e do "Turismo Italiano"; restaurante, snack-bar e grill do "Hotel Flórida" e da "Cidla". Nos pisos superiores: Cabeleireiro Eva”; escritórios da ”BOAC- British Overseas Airways Company", da “Canadian Airways”, da "Alitalia"; chancelaria da Embaixada do Brasil  e "Cidla" que ocupava os restantes pisos, do 5º ao 11º andar. O piso térreo, foi aproveitado para uma galeria comercial.

Praça Marquês de Pombal antes e durante a construção dos edifícios “Palácio da Rotunda” e “Hotel Fénix”

 

Edifício “Palácio da Rotunda”

 

Praça Marquês de Pombal já com os edifícios “Palácio da Rotunda” e “Hotel Fénix” concluídos

Em 1986, o “Grupo HF Hotels, S.A.”, sediado na cidade do Porto adquire o “Hotel Fénix”. Este Grupo está inserido noutro o “Grupo Imorey”, liderado pelo brasileiro Jacob Barata, tendo como accionistas empresários que emigraram para o Brasil e que regressaram depois para Portugal. É formado por um conjunto de empresas, sediadas em Portugal, que actuam na exploração hoteleira e imobiliário. Este Grupo chegou a deter a empresa de transporte de passageiros “Vimeca” - fundada em 1931 como “Viação Mecânica de Carnaxide” - recentemente vendida a outro brasileiro, Francisco Feitosa, em 2017.

 

Anúncio em 30 de Dezembro de 1960

Postais publicitários ao “Bodegón” Grill e Bar do “Hotel Fénix”

 

Etiquetas de bagagem

    

 

Entretanto o “Hotel Fénix”, em 2003, é alargado, remodelado e modernizado, sob projecto do arquitecto Miguel Nobre Leitão, passando de 123 para 193 quartos e classificado com 4 estrelas. No mesmo ano, o “Grupo HF Hotels S.A.”, adquire, na cidade do Porto, o Hotel “Ipanema Park”, (actual “HF Ipanema Park”, 5 estrelas e 281 quartos) depois de já ter adquirido, em 1991, “Ipanema Porto”, (actual “HF Ipanema Porto”, 4 estrelas e 150 quartos) e, em 2001 os hotéis “Tuela Porto” (actual “HF Tuela Porto”, 3  estrelas e 154 quartos) e o “Tuela Torre”, actual “HF Fénix Porto”, de 4 estrelas e com 148 quartos.

Em Julho de 2008, é inaugurado, em Lisboa, o primeiro hotel construído de raiz pelo Grupo, o  “HF Fénix Garden”, de 3 estrelas e 94 quartos, contíguo ao actual “HF Fénix Lisboa”, na Rua Joaquim António de Aguiar. Dois anos depois, em Novembro de 2009, foi adquirido o “HF Fénix Urban”, com 148 quartos e localizado na Avenida António Augusto de Aguiar, em Lisboa.

Interiores do “HF Fénix Lisboa”, actualmente

 

 

 

Em 2015, seria inaugurado o segundo hotel do “Grupo HF Hotels” construído de raiz, o “HF Fénix Music”, de 3 estrelas e com 109 quartos, localizado na Rua Joaquim António de Aguiar, e contíguo ao “HF Fénix Garden”.

fotos in: Delcampe.net, Arquivo Municipal de Lisboa, Biblioteca de Arte-Fundação Calouste Gulbenkian (Estúdio Mário Novais), Hemeroteca Municipal de Lisboa

1 comentário:

Anónimo disse...

Manolo Potier faleceu em 2015. O arquitecto-violinista, pois tinha igual talento em ambas as artes. Obrigado por mais um excelente artigo. Cumprimentos,
Gonçalo