Restos de Colecção: Factos Históricos ( 1096 - 1834 )

Factos Históricos ( 1096 - 1834 )


Século XI

1096 - Doação do Condado Portucalense

Século XII

1109 - Nascimento de D. Afonso Henriques
1112 - Morte do Conde D. Henrique
1128 - Batalha de S. Mamede; Afonso Henriques vence a mãe
1137 - Tratado de Paz em Tui entre Afonso VII de Leão e D. Afonso Henriques
1139 - Batalha de Ourique. Afonso Henriques intitula-se rei.
1143 - Tratado de Zamora
1145 - Reconquista de Leiria
1146 - D. Afonso Henriques casa com D. Mafalda
1147 - Reconquista de Santarém, Lisboa, Almada e Palmela
1154 - Nasce o príncipe D. Sancho (futuro rei)
1158 - Reconquista de Alcácer do Sal
1162 - Reconquista de Beja
1165 - Reconquista de Évora
1166 - Reconquista de Serpa e Moura
1179 - O Papa Alexandre III reconhece a independência do reino de Portugal: Bula "Manifestis Probatum"
1184 - Os Árabes voltam a ocupar todo o Alentejo
1185 - Morre D. Afonso Henriques; sobe ao trono D. Sancho I
1189 - D. Sancho I reconquista Silves e Alvor
1190 - Grande invasão moura. Portugal perde Silves e Alvor
1196 - Guerra com Navarra e Aragão

Século XIII

1202 - Fome e peste
1209 - Nasce o príncipe D. Sancho (futuro D. Sancho II)
1210 - Nasce o príncipe D. Afonso (futuro D. Afonso III)
1211 - Morre D. Sancho I; sobe ao trono D. Afonso II
1211 - Cortes de Coimbra (as primeiras cortes de que há notícia)
1217 - Reconquista definitiva de Alcácer do Sal
1223 - Morre D. Afonso II; sobe ao trono D. Sancho II
1229 - Primeira notícia de uma feira portuguesa
1232 - Reconquista de Serpa e Moura
1239 - Reconquista de Cacela, Tavira e Alvor
1245 - D. Sancho II, por ordem do Papa Inocêncio IV, é substituído por seu irmão D. Afonso III
1248 - Morte de D. Sancho II
1249 - Reconquista de Faro (conquista definitiva do Algarve)
1254 - Cortes de Leiria, nas quais participam pela primeira vez representantes dos concelhos
1261 - Nasce o príncipe D. Dinis
1276 - Pedro Hispano torna-se Papa com o nome de João XXI (foi o único Papa nascido em Portugal)
1279 - Morre D. Afonso III; sobe ao trono D. Dinis
1288 - Utiliza-se, pela primeira vez, o papel em Portugal
1290 - Fundação de um Estudo Geral em Lisboa
1291 - Nasce o príncipe D. Afonso (futuro D. Afonso IV)
1293 - Criação da Bolsa de Mercadores
1297 - Tratado de Alcanizes (onde se estabelecem definitivamente as fronteiras do território português)

Século XIV

1325 - Morre D. Dinis; sobe ao trono D. Afonso IV
1325 - D. Afonso IV sobe ao trono
1333 - Fome
1348  - Entra em Portugal a Peste Negra
1349 - Crise de mão-de-obra provocada pela Peste Negra
1357 - Morte de D. Afonso IV; D. Pedro I sobe ao trono
1358 - Cortes de Santarém, onde os representantes do povo se queixam da situação da agricultura
1365 - Epidemia de peste
1367 - Morte de D. Pedro I; D. Fernando sobe ao trono
1375 - D. Fernando publica a Lei das Sesmarias
1383 - Casamento de D. Beatriz, de 11 anos de idade, com o rei de Castela
        - Morte de D. Fernando; regência de D. Leonor Teles
        - Revoltas populares em Lisboa e noutras localidades contra a aclamação de D. Beatriz como rainha de Portugal
        - D. João, Mestre de Avis é escolhido como Regedor e Defensor do Reino
1384 - O exército castelhano invade Portugal e cerca Lisboa
         - Batalha dos Atoleiros, em que os castelhanos são derrotados
         - Epidemia de peste no exército castelhano que põe fim ao cerco a Lisboa
1385 - Cortes de Coimbra em que o Mestre de Avis é aclamado rei, com o nome de D. João I
         - Os castelhanos são derrotados nas batalhas de Trancoso, Aljubarrota e Valverde
         - Início do reinado de D. João I e da 2ª dinastia

Século XV


1415  - Os portugueses conquistam Ceuta. Início da expansão portuguesa
1419 - Redescoberta das ilhas da Madeira e Porto Santo por João Gonçalves Zarco e Tristão Vaz Teixeira
1427 - Diogo de Silves descobre o arquipélago dos Açores
1433 - Morre D. João I e sucede-lhe o seu filho D. Duarte
1434 - Gil Eanes dobra o Cabo Bojador
1436 - Afonso Baldaia chega ao Rio do Ouro
1437 - Tentativa de conquista de Tânger, no Norte de África, mas os portugueses são derrotados
1438 - Morre D. Duarte e sucede-lhe o seu filho D. Afonso V
1443 - Nuno Tristão chega ao golfo de Arguim. O Infante D. Henrique passa a controlar as actividades marítimas a partir do Algarve
1456  - Chega a Inglaterra o 1º carregamento de açúcar da Madeira
         - Possível descoberta do arquipélago de Cabo Verde por Diogo Gomes e Cadamosto
1460 - Pedro de Cintra chega à Serra Leoa
1471 - Provável descoberta da região da Mina por homens ao serviço de Fernão Gomes
        - Descoberta das ilhas de S. Tomé e Príncipe por João de Santarém, Pedro Escobar e Fernando Pó
1478 - Chegam a França carregamentos de açúcar da Madeira
1481 - Morre D. Afonso V e sucede-lhe o filho D. João II. É impresso o 1º livro em Portugal
1482 - Diogo Cão descobre a foz do rio Zaire
        - Construção do Castelo de S. Jorge da Mina
1483 - Diogo Cão chega ao Cabo do Lobo, na costa ocidental de África, e descobre a foz do Rio Zaire.
1484 - Chegada de João Afonso de Aveiro ao Benim, no interior do continente africano.
        - Diogo Cão atinge a foz do Rio Zaire e descobre, a seguir, a costa africana até à Serra Parda.
        - Começam-se a erigir-se "padrões" nas terras conquistadas com o intuito de se afirmar o domínio português.
1485 - Cristóvão Colombo apresenta a D. João II os seus planos de viagem até á Índia, que são rejeitados. Cristovão Colombo pede apoio a Castela, depois de ver negado o seu pedido de ajuda para descobrir o caminho para a Índia, pelo ocidente.
        - D. Leonor manda construir o hospital termal das Caldas da Rainha.
        - D.João II acrescenta o título de Senhorio da Guiné.
        - As armas reais do escudo de Portugal são alteradas por D.João II.
1486 - É criada a Casa dos Escravos.
        - A cidade marroquina de Azamor fica sob o domínio de D.João II.
        - João Afonso de Aveiro chega ao reino de Benim, na costa do Malabar
1487 - Preparativos da viagem à Índia por parte de D. João II enviando, por terra, vários emissários para recolha de informações. Destacam-se Afonso de Paiva (c. 1460 - c. 1490) e Pêro da Covilhã (c. 1450 - c. 1530), cujos relatos chegam ao reino por José Lamego.
1488 - Bartolomeu Dias dobra o Cabo da Boa Esperança
1491 - Morre o príncipe D. Afonso, herdeiro do trono
1492 - Viagem de Cristóvão Colombo ás Antilhas, descobrindo assim a América.
        - Criação do Hospital Real de Todos-os-Santos, em Lisboa.
        - Os reis católicos, Isabel e Fernando, aproveitam a vantagem sobre os últimos governadores muçulmanos da Espanha, completando assim a Reconquista, com a tomada de Granada (2 de Janeiro). A América seria descoberta a 12 de Outubro.
1493 - Segunda viagem de Cristóvão Colombo à América.
1494 - Assinatura do Tratado de Tordesilhas, entre Portugal e Castela em que se dividiu o mundo em duas zonas de influência, uma portuguesa, a outra castelhana.
        - Pêro da Covilhã chega à Etiópia.
1495 - Morre D. João II e sucede-lhe seu primo, D. Manuel
        - Epidemia de peste em Évora
1496 - Expulsão dos judeus e dos Mouros que se recusam á conversão ao Cristianismo.
1497 - Vasco da Gama parte do Restelo à descoberta de um caminho marítimo alternativo às rotas terrestres para a Índia.
        - O arquipélago da Madeira é incluído nos territórios dominados pela Casa Real portuguesa.
        - D. Manuel casa-se com Isabel de Aragão.
1498 - Vasco da Gama chega à Índia por mar
        - D. Manuel é jurado herdeiro da Coroa de Castela.
        - D. Manuel doa a zona de Belém à Ordem de São Jerónimo, para aí ser construído um mosteiro.
        -  A Misericórdia de Lisboa é fundada por D.Leonor.
        -  Morre D.Isabel.
1499 - Criadas as Misericórdias deo Porto e de Évora
        - Vasco da Gama chega a Lisboa regressado da Índia.


Século XVI

1500 - Pedro Álvares Cabral descobre o Brasil
        - Nascimento provável de Garcia de Orta, médico e naturalista.
        - Casamento do rei d. D. Manuel I com D. Maria de Castela.
1501 - Descobrimento da Terra Nova por Gaspar Corte Real.
         - Início da construção do Mosteiro dos Jerónimos
1502 - É semeado pela primeira vez em Portugal milho grosso trazido da Guiné
        - Fundação da feitoria portuguesa de Cochim.
        - Regimentos e reformas de D.Manuel I.
        - Portugal recebe o primeiro carregamento de pau-brasil.
        - Inicio da construção do Mosteiro dos Jerónimos.
        - Nascimento provável de Pedro Nunes, cosmógrafo e matemático.
1503 - A feitoria de Cochim é transformada em fortaleza.
1505 - D. Francisco de Almeida torna-se o primeiro vice-rei da Índia (em substituição de Tristão da Cunha que se apresentava cego)
1506 - Chacina dos judeus em Lisboa
        - Gil Vicente termina a custódia de Belém, lavrada em ouro dos tributos de Quíloa.
1507 - Conquista de Ormuz por D.Afonso de Albuquerque.
        - Ocupação da Ilha de Moçambique
1508 - Cerco de Arzila.
        - Conquista de Safim.
        - É criada a cidade do Funchal
1509 - Publicado o Regimento das Casas da Índia e da Mina.
       -   Batalha de Diu em 3 de Fevereiro, sob comando de D. Francisco de Almeida, que deu o domínio do         Índico por cerca de um século.
        -  Afonso de Albuquerque substitui D. Francisco de Almeida, como vice-rei da Índia.
1510 - Conquista de Goa por D.Afonso de Albuquerque.
1511 - Conquista de Malaca por D.Afonso de Albuquerque.
        - Os portugueses instalam-se nas ilhas Molucas.
1512 - Início da publicação das Ordenações Manuelinas.
1513 - Faustosa embaixada à corte do Papa Leão X.
        - Conquista de Azamor.
1514 - Começa a ser construída a Torre de Belém
1515 - Conquista de Ormuz.
1516 - Publicação do Livro de Duarte Barbosa.
        - Ocupação de Timor.
1517 - Os portugueses chegam a Cantão na China.
1518 - Casamento de D.Manuel I com D.Leonor de Áustria.
1519 - Parte de Sevilha a armada do português Fernão de Magalhães que fará a primeira viagem à volta do Mundo
1521 - Morre D. Manuel I e sucede-lhe o filho D. João III
        - Fernão de Magalhães morre em combate, em Cebu, nas Filipinas.
1522 - A abóbada do transepto do Mosteiro dos Jerónimos é fechada por João de Castilho.
1524 - Ano provável de nascimento de Luís Vaz de Camões.
        - Vasco da Gama é nomeado vice-rei da Índia.
        - Vasco da Gama morre em Cochim.
1525 - Cortes de Torres Novas.
        - Crescimento da exploração de sal no rio Sado
        - Casamento de D.D. João III com D.Catarina da Áustria.
        - Morte da rainha Leonor de Portugal, rainha de Portugal entre 1481-1495.
1527 - D. João III ordena o primeiro "numeramento" feito à população portuguesa: 1.200.000 habitantes.
1528 - António Tenreiro faz a viagem por terra da Índia para Portugal.
1529 - Assinatura do Tratado de Saragoça sobre a posse das Ilhas Molucas
1530 - Início da colonização do Brasil
1531 - Terramoto em Lisboa
1534 - O Brasil é dividido em capitanias por D. João III
1536 - Estabelecimento do Santo Ofício em Portugal, pelo Papa Paulo III.
1537 - D. João III tranfere defenitivamente a Universidade para Coimbra.
        - Tentou-se demarcar, de forma precisa, a fronteira luso-castelhana.
1539 - Início da actividade do Santo Ofício em Lisboa com o cardeal D. Henrique como inquisidor-mor.
1540 - Início da censura pelo Santo Ofício.
        - Primeiros autos-de-fé
        - Instalação da Companhia de Jesus em Portugal.
1541 - Criação do Tribunal do Santo Ofício no Porto.
        - Criação do bispado de Miranda do Douro
1542 - Primeira viagem confirmada dos Portugueses ao Japão.
        - Fernão Mendes Pinto terá tomado pela primeira vez conhecimento do chá, no Japão.
        - Abandono das primeiras cidades conquistadas em África.
1545 - Dom Henrique é nomeado Cardeal.
1549 - Tomé de Sousa é nomeado o primeiro governador-geral do Brasil
1554 - Nascimento de D. Sebastião, em Lisboa.
1555 - Fundação de feitoria em Lourenço Marques (actual Maputo)
1557 - Macau é cedido aos portugueses pelo imperador chinês Chi-Tsung, como recompensa dos serviços prestados na luta contra os piratas no Mar Amarelo.
        - Morte de D. João III
        - D. Catarina assume a regência de Portugal.
1559 - Ocupação do nordeste do Brasil pelos holandeses.
1562 - Cardeal D. Henrique assume a regência após o abandono de D. Catarina.
1565 - Fundação da cidade do Rio de Janeiro, por Estácio de Sá.
1568 - Aclamação de Dom Sebastião.
1572 - Publicação de "Os Lusíadas" de Luís de Camões
1578 - Morte de D. Sebastião em Alcácer Quibir. Sucede-lhe o seu tio-avô, Cardeal D. Henrique
1580 - Morre D. Henrique
1581 - Filipe II, rei de Espanha, é aclamado rei de Portugal nas Cortes de Tomar
1583 - Entrega do governo de Portugal ao sobrinho do rei Filipe I de Portugal, o cardeal-arquiduque Alberto, e consquente partida do rei para Madrid.
1588 - Derrota da "Armada Invencível" pelos ingleses, no Canal da Mancha.
1595 - Compilação de todas as leis existentes no reino.
1598 - Início das Invasões holandesas do Brasil, com um ataque repelido da expedição de Olivier van Noort ao Rio de Janeiro.
        - Morte de Filipe I, e consquente subida ao trono de Filipe II de Portugal.
        - Derrota da "Armada Invencível" pelos ingleses, no Canal da Mancha.
1595 - Compilação de todas as leis existentes no reino.
1598 - Início das Invasões holandesas do Brasil, com um ataque repelido da expedição de Olivier van Noort ao Rio de Janeiro.
        - Morte de Filipe I, e consquente subida ao trono de Filipe II de Portugal.

Século XVII

1603 - Publicação das Ordenações Filipinas.
1604 - Ataque dos holandeses a Moçambique.
        - Nascimento de João IV de Portugal.
1605 - Nascimento de Filipe III de Portugal.
1608 - Nascimento do Padre António Vieira, prosador e orador.
        - Nascimento de D. Francisco Manuel de Melo, escritor e dramaturgo.
1609 - Ceilão é tomada aos portugueses pelos holandeses.
1614 - Primeira edição da Peregrinação (livro) de Fernão Mendes Pinto.
1617 - Expulsão dos portugueses do Japão, pelos holandeses.
1619 - Cortes de Lisboa onde o filho do rei é reconhecido como herdeiro do trono.
1621 - Morre Filipe III e sucede-lhe Filipe IV de Espanha
1622 - Os persas e ingleses conquistam Ormuz.
1624 - Os holandeses conquistam Bahia no Brasil.
1625 - Uma frota luso-espanhola recupera a cidade de Bahia.
1630 - Os holandeses conquistam Olinda e Recife, na capitania de Pernambuco.
1633 - Casamento de D. João IV com Luísa de Gusmão.
1634 - Ocupação de Paraíba, no Brasil, pelos holandeses.
        - Expulsão dos portugueses da Etiópia.
1637 - O Castelo de São Jorge da Mina é conquistado pelos holandeses.
        - Revolta do Manuelinho que se desenrolada em Évora, representa um dos maiores símbolos da resistência popular ao domínio filipino.
1640 - Restauração da independência de Portugal no 1º de Dezembro. Sobe ao trono D. João IV - dinastia de Bragança
1641 - Nas cortes de Lisboa são tomadas medidas urgentes para reforçar a defesa do reino.
        - Malaca é conquistada pelos holandeses.
        - São Tomé e Príncipe e Angola são conquistadas pelos holandeses.
1642 - Criação do Conselho Ultramarino.
1643 - Nascimento do rei Afonso VI de Portugal.
1644 - Derrota dos espanhóis na Batalha do Montijo pelas forças portuguesas comandadas por Matias de Albuquerque.
        - Os holandeses abandonam o Maranhão, no Brasil.
1646 - Nossa Senhora da Conceição é aclamada oficialmente Padroeira e Rainha de Portugal, em Vila Viçosa, e a partir desta data, os reis deixam de usar coroa, uma vez que é colocada na imagem de Nossa Senhora.
1648 - Reconquista de São Tomé e Príncipe e Angola aos holandeses.
        - Nascimento do rei Pedro II de Portugal em Coimbra.
1654 - Expulsão definitiva dos Holandeses do Brasil
1656 - Morre D. João IV e sucede-lhe o filho, D. Afonso VI
1656 - Morre o Rei D.João IV, D. Luísa de Gusmão assume a regência do reino.
1659 - Derrota pesada para os espanhóis na Batalha das Linhas de Elvas, pelas tropas portuguesas comandadas por D.António Luís de Meneses
1662 - D.Afonso VI atinge a maioridade torna-se rei de Portugal.
        - Eleição do Conde de Castelo Melhor para primeiro-ministro, a quem o rei entrega o governo.
        - Conquista de Cochim pelos holandeses.
1663 - Batalha do Ameixial (Guerra da Restauração).
1664 - Batalha de Castelo Rodrigo (Guerra da Restauração).
1665 - Batalha de Montes Claros (Guerra da Restauração).
1666 - Casamento de Afonso VI de Portugal com D. Maria Francisca Isabel de Sabóia.
1667 - D. Afonso VI abdica do trono a favor do seu irmão Pedro II de Portugal, que assume o poder como príncipe regente.
1668 - Anulação do matrimónio entre D. Afonso VI e D. Maria de Sabóia.
        - Casamento de Pedro II de Portugal com a cunhada.
        - D. Afonso VI é desterrado para a Ilha Terceira, nos Açores.
        - Fim da Guerra da Restauração, com a assinatura de um tratado de paz em Lisboa entre Portugal e Espanha.
1683 - Morre D. Afonso VI e sucede-lhe o irmão, D. Pedro II
1687 - Casamento do rei D. Pedro II com Maria Sofia de Neuburgo
1689 - Nascimento de João V de Portugal em Lisboa
1697 - Descoberta de ouro no Brasil
1699 - Chegada da primeira remessa de ouro do Brasil

Século XVIII

1703 - Tratado de Methuen (tratado comercial entre Portugal e a Grã-Bretanha)
1706 - Morre D. Pedro II e sucede-lhe o filho, D. João V
1715 - Aparece o jornal "A Gazeta de Lisboa"
1716 - Início da construção do Palácio-Convento de Mafra
1727 - O café é introduzido no Brasil
1729 - Descoberta de diamantes no Brasil
1731 - Início da construção do Aqueduto das Águas Livres
        - Introdução da ópera italiana em Portugal
1732 - Início da construção da Torre dos Clérigos no Porto
1734 - Descoberta de jazidas de ouro em Mato Grosso (Brasil)
1738 - A Misericórdia de Lisboa cria a Lotaria
1750 - Morre D. João V e sucede-lhe o filho, D. José I
        - Sebastião José de Carvalho e Melo, mais tarde conhecido como Marquês de Pombal, é nomeado Secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Guerra.
1751 - Abolição da escravatura dos índios no Brasil
1754 - Início da construção da Torre dos Clérigos, no Porto
1755 - Terramoto na cidade de Lisboa (1 de Novembro)
1759 - O Marquês de Pombal expulsa de Portugal a Companhia de Jesus (Jesuítas)
1761 - Abolição do tráfico de escravos no reino
        - Fundação do Real Colégio dos Nobres
1769 - É fundada uma fábrica de chapéus em Elvas
1770 - O comércio é declarado "profissão nobre, necessária e proveitosa"
1773   Morre D. José I e sucede-lhe a filha, D. Maria I
1777 - D. Maria I demite e desterra o Marquês de Pombal
1779 - Início da construção da Basílica da Estrela
        - Fundação da Academia Real das Ciências
1784 - Inauguração da iluminação pública nas ruas de Lisboa.
1785 - Casamento de D. João VI com Carlota Joaquina
1792 - O príncipe D. João assume o governo devido a sua mãe (D. Maria I) ter enlouquecido
1796 - Fundação da Biblioteca Pública de Lisboa
1797 - Introdução do papel-moeda em Portugal

Século XIX

1806 - Bloqueio de Portugal Continenal imposto por Napoleão
1807 - Assinatura do tratado secreto de Fontainebleau.
        - Primeira invasão francesa comandada pelo general Junot.
        - Partida de D. Maria I e toda a família real para o Brasil.
        - O Rio de Janeiro passa a ser a sede do governo português e a capital do reino.
1808 - Abertura do comércio brasileiro ao comércio internacional
        - Batalhas de Roliça e Vimeiro entre os exércitos anglo-luso e francês.
        -  Convenção de Sintra onde Junot se compromete a sair de Portugal
1809 - Segunda invasão francesa (Soult)
        - Retirada das forças napoleónicas graças à acção das tropas anglo-lusas.
1810 - Terceira invasão francesa comandada pelo general Massena.
        - Batalha do Buçaco e das Linhas de Torres que são decisivas na vitória contra os franceses.
        - Nascimento de Alexandre Herculano, escritor
1811 - Retirada dos Franceses
1815 - O Brasil é elevado a Reino
1816 - Morre D. Maria I e D. João VI sobe ao trono
1817 - Conspiração liberal em Lisboa liderada por Gomes Freire de Andrade.
        - D. Pedro, filho de D. João VI, recebe o título de Príncipe do Brasil.
1818 - Casamento de D. Pedro IV de Portugal com D. Maria Leopoldina de Áustria.
1819 - Nascimento de D. Maria II de Portugal no Rio de Janeiro.
1820 - Revolução Liberal no Porto
1821 - Extinção da Inquisição (Tribunal do Santo Ofício)
        - Regresso de D. João VI e da sua corte a Lisboa.
        - D. Pedro permanece no Brasil como regente
1822 - Episódio do “Grito do Ipiranga”: D. Pedro proclama a independência do Brasil.
        - Aclamação de D. Pedro como Imperador e Defensor Perpétuo do Brasil.
        - D. João VI jura, em Lisboa, a Constituição Liberal.
1823 - Vila-Francada, golpe de Estado conduzido por D. Miguel I de Portugal, filho do rei, com o intuito de pôr fim ao regime liberal.
1824 - Abrilada, segunda tentativa de golpe de Estado da autoria do mesmo português, D. Miguel sai do país e fixa-se na Áustria.
1825 - Fundação das Escolas Régias de Cirurgia de Lisboa e Porto.
        - Reconhecimento oficial da independência do Brasil, por parte de D. João VI.
        - Nascimento de Camilo Castelo Branco, escritor.
1826 - Morte de D. João VI.
        - O Conselho de Regência, presidido pela Infanta D. Isabel Maria, escolhe D. Pedro como sucessor da coroa portuguesa sob o título de D. Pedro IV de Portugal.
        - D. Pedro IV declara a Carta Constitucional.
        - O rei, por ser Imperador do Brasil, abdica do trono a favor da filha, na condição desta vir a casar com o tio, D. Miguel I.
1828 - Golpe de Estado absolutista
        - Novo regresso a Portugal de D. Miguel I.
        - As Cortes de Lisboa aclamam D. Miguel rei absoluto.
1831 - D. Pedro abdica do trono brasileiro e junta-se aos liberais, na Europa, com sua filha D. Maria
1832 - Início da guerra civil que se prolongará por dois anos.
        -  Desembarque dos liberais no Mindelo e ocupação do Porto.
1833 - Ocupação de Lisboa pelo Duque da Terceira, comandante dos liberais.       
        - D. Miguel transfere o governo para Santarém.
1834 - Derrota das tropas de D. Miguel nas batalhas de Almoster e Asseiceira.
        - Convenção de Évora-Monte que termina com a guerra entre liberais e absolutistas.
        - Deposição das armas e partida para o exílio de D. Miguel.
        - Morte de D. Pedro IV.
        - Aclamação de D. Maria II de Portugal.


2 comentários:

anonimo disse...

Mais restos, na data de 1822.Não existe nenhum documento de 1822, o que existe um documento forjado de 1826 e que em 1834 os três reinos continuavam em poder do Reino de Portugal. Esta ideia do brasil ficar independente, só depois de 1910. Quando perdemos a monarquia.

Tenho provas e vou deixar para visualizar, e fico aguardar pelo pai de d. João IV e é melhor estar sentado.

A declaração das Cortes de 1828 lie tão justa, tão válida como a delG41 : cm ambas a Nação, e os seus Soberanos annulláião bum Juramento extorquido, illicito, violento, e abusivo da Mogestade de bum Dc.os, e de hum Culto Religioso, cuja base fundamental lie a justiçs, e a verdade: bum juramento não pode jamais sanccionor buma usurpação, hum roubo, hunia injustiça, bum parricidio politico, e nacional; o abuso do juramento não constUue Direito, e não ha Direito contra Direito; ElRei não podia, nem devia dispor dos seus proprios Direitos, os quaes, não sendo por ella adquiridos, deviào ser guardados para os seus Successores, assim como tambem não podia di&por dos Direitos do Povo, e. Nação Portugueza tem intervir o seu consentimento. Ha axioma de Moral, he principio de Direito Natural que — Jusjiirandum nee euevinculum inifuitotis, nca irritam promimiuruTit validam efficere patest. — He de esperar que o» meíUijQs. dias de prosperidade, e gloria, que abrilhantarão o Reinado do Senho* Rei D. João IV, se reprodoíão, e muitij liquem no;Reinado do Senhor D. Miguel }.

Símccionando principies de rebellmo, destruindo, o*. consentindo na infracção lios Direitos legitimes, e verdadeiros, derivados do patto da união, que constituio o Soberano, e o Povo, não se devem espantar, se os Povos lhes fóríaleni ao respeito, á otediencia , á fidelidade; e reconhecendo itetn os seus ieteiessts, cão podem, nem devem demoíai-s^ 9íh reconhecer tambem pelos acto3 maia solámnss o seu pro^ prio Direito nos incontestaveis Direitos d'ElR.cí hoje Reinante:

Portugal precisa de tranquillidade, e de descanço, depois do longo período de agitações, e convulsões de politicas mudanças, e revoluções. Nenhuma Nação lie mais aferrada ás suas antigas Instituições; nenhum Povo he mais zelosamente obediente a seus Monarchas; nenhum Monarca excede a ElRei no desvelo pela felicidade da sua Monarquia; nenhuma forma de Governo he mais apta que a portuguesa para o prompto restabelecimento deste Reino tão acabrunhado por successivas calamidades no .longo espaço de vinte anIios.. A experiencia o ensina pela Historia em geral, e esp&cialmente a do Reinado do Senhor D. José 1, que nem esquece, nem esquecerá.

O bastardo miguel e pedro do brasil, foram expulsos de Portugal, eram bastardos em sangue e tinham sangue turco, possuo provas de ADN actuais.

Anónimo disse...

Em 965, já existia o Reino de Portugal, até antes no ano 860

exfamilia Vimarae,cuius nomcnlitcris proditum nó inueni.Hica VcremundoRegepropter ecclcra fua vinculis traditus eft.Hæc omnia exhiftoria Compoftellana. 965. Ranimirus morbo corrcptus obiit Legionc, conditufquc cft in monafterio Deftria| nae,cuius iam mentiofa&a eft:dcccffit vero fine libcris.Proinde regni fucceffioad Verenundum Ordoniitertii filiurn lege rediit,qui rcgnauitannis feptemdecim. Interea Al- coraxis Rex Hifpalcnfis Portugalliam

Eu pedi em Abril, quem era o pai de João IV era Teothónio III de Bragança e neto de Philippe II de Espanha, eu trago em latim, contrariamente à sua pessoa. A minha 12 avô materna era Catharina de Bragança, filha de Eduardo de Vimarana, que casou com o 12 avô paterno Philippe II de Espanha os Pulcher.

Catharina Duciffa Bragantiæ, immediatè Eduardi filia arguebatur, Patrem Eduardum fi tempore mortis Henrici in vivis fuiffet , indubitatum futurum regni hæredem , Eduardo defun&o ipfi ejus filiæ fuperftitiidem jus competere, eam Rainutio gradu proximiorem, & Philippo fororis filio , cum ipfâ effet fratris filia , præferendam, Pro Philippo Caftellæ Rege, Ifabellæ Emanuelis filiæ, & Caroli V, Imperatoris filio , afferebatur ; Rainutium Eduardi nepotem,& Catharinam ejufdem filiam , beneficio juris Repræfentationis niti, quod nihil aliud erat, quam fi&iojuris civilis , nec ad regnorum fucceffiones pertinebat , ipfum Rainutio gradus proximitate, Catharina fexus nobilitate , utrifque ætatis prærogativa poti9rem. A Philippo IV. ( Philippi II. qui armis regno potitus eft,nepote)Lufitani regiminis Caftellani pertaefi , defcifcentes, Johannem Bragantiæ Ducem , Theodofii filium , & Catharinæ nepotem ad regnum promoverunt: Caßellani id ut injuftè,& nequiter faétum incufa