8 de junho de 2016

Cinema “Palatino”

O Cinema "Palatino", localizado na Rua Filinto Elísio, na zona do Alto de Santo Amaro, em Lisboa, e projectado pelo arquitecto Perfeito de Magalhães, foi inaugurado em 3 de Junho de 1931. O projecto desta sala de cinema ficou a cargo dos arquitectos Raúl Lino e Perfeito de Magalhães. Raúl Lino colaboraria, também, a nível da decoração interior.

A seguir à sua abertura, a revista “Cinéfilo” relatava:

«Inaugurou-se em Lisboa um novo cinema de bairro. O Palatino, sito no gaveto da Rua Filinto Elísio (fachada principal, entrada) coma Rua Gil Vicente, a Santo Amaro.
Foi construído, desde os alicerces, segundo um projecto dos arquitectos Raul Lino e sr. Perfeito de Magalhães. As decorações, admiráveis de simplicidade e de bom gôsto, atestam a fina sensibilidade de Raul Lino. Nenhum pormenor foi descurado, para que a nova sala não deixasse de agradar aos seus frequentadores. Ponderaram-se todas as condições de confôrto e visibilidade, não sendo esquecidas as condições acústicas, que devem plenamente satisfazer todas as exigências. Os projectores são da marca Kalee e os reprodutores de som Klang-Tobis, o que equivale a dizer, em face das provas já prestadas, que se trata de excelente material acustico.
Os moradores do populoso bairro de Santo Amaro devem felicitar-se pelo grande melhoramento,  visto que, por preços módicos, podem assistir à apresentação de belos filmes sonoros.»

1932

1 de Abril de 1933

Esta sala, com capacidade para 900 espectadores, equipada com projectores “Kalee” e sistema sonoro da “Tobis Klang Film”, foi explorada pela empresa "Sociedade Geral de Cinemas, Lda." com a gerência de Jaime da Cunha Rosa, que que geria, igualmente, os cinemas Olympia”,  Salão Portugal”, Salão Lisboa e Paris Cinema do qual era proprietário.

A lotação da sala do Cinema “Palatino” estava assim distribuída: 1ª Plateia para 672 espectadores; 2ª Plateia para 120 espectadores; Balcão para 148 espectadores; podendo acolher tanto espectáculos de Cinema como de Teatro.

30 de Março de 1935

Matiné da revista “Cinéfilo”, no “Palatino”, em 26 de Dezembro de 1935

07 Agosto de 1937

Planta e preçário de 1953

1941

O Cinema “Palatino” viria a encerrar definitivamente em 1968 e seria demolido, para no seu lugar nascer um prédio de habitação.

fotos in: Arquivo Nacional da Torre do Tombo, Malomil, Museu do Fado

4 comentários:

João Celorico disse...

Caro José Leite,
Do Cinema “Palatino”, tenho algumas recordações, embora só lá tenha entrado uma vez, no início dos anos 60, para ver 2 filmes, “Onde andam os rapazes” e “Pepe”, este com o Cantinflas.
Era uma sala já em declínio!
O meu reparo, vai para o folheto de 24 de Novembro de 1941, no elenco dos fadistas está Fernando da Fonseca (miúdo da Ajuda). Vale a pena referir que Manuel Lisboa, que trabalhou no Estaleiro da CUF, era considerado o “miúdo da Bica”, muito antes do Fernando Farinha!

Cumprimentos,
João Celorico

José Leite disse...

Caro João Celorico,

Muito grato pelas suas sempre preciosas, e bem vindas, informações adicionais.

Cumprimentos
José Leite

Luís S Howell disse...

O Cinema Palatino encerrou em 1968 e não em 1974
O prédio que lá está foi cosntruído em 1972

José Leite disse...

Caro Luís Howell

Grato pela sua correcção.

Cumprimentos