24 de abril de 2015

Hotel Borges

O "Grande Hotel Borges", propriedade de António Borges, abriu as suas portas em 29 de Outubro de 1882 na, então, Rua das Portas de Santa Catharina, actual Rua Garrett, em Lisboa. Inicialmente este hotel oferecia 100 quartos, e era um dos principais hotéis de Lisboa no final do século XIX. Após a morte do seu fundador passou a ser propriedade da firma “Viuva Antonio Borges & Cª.”

Notícia e anúncio publicitário em 31 de Outubro de 1882

    

Entrada do “Grande Hotel Borges”, ao lado da “Pâtisserie Benard”  (1868), e o edificio ocupado pelo mesmo, com a extinta “Livraria Sá da Costa” (1913)

 

1888

1903

“Hotel Borges” nos anos 60 do século XX

 

                                       1906                                                                                        1911

  

Aqui fica a lista dos principais hotéis de Lisboa no final do século XIX.

Hotel Central - Praça Duque de Terceira - inaugurado por volta de 1842
Hotel de l'Europe - Rua do Carmo - inaugurado em 1845
Hotel Itália - Largo do Chiado - inaugurado por volta de 1850
Hotel Braganza - Rua Víctor Cordon - inaugurado por volta de 1850
Hotel Alliance - Rua Garrett - inaugurado em 1864
Hotel Francfort - Rua de Santa Justa - inaugurado em 1867
Hotel Duas Nações - Rua da Vitória - inaugurado em 1875
Hotel das Nações - Rua da Betesga, esquina com a Rua Augusta - inaugurado em 1880
Grande Hotel Borges - Rua Garrett - inaugurado por volta de 1884
Hotel das Nações - Largo da Magdalena - inaugurado em 1887
Avenida Palace Hotel - Rua 1º de Dezembro - inaugurado em 1892
Francfort Hotel - Praça D. Pedro IV (Rossio) - inaugurado em 1894

Dos oito hotéis que existiam no Chiado em 1884, restavam quatro em 1913.

«Foi fundador do Hotel Borges que o installou primeiro no predio onde hoje é a Casa Ramiro Leão. Na sua actual séde o Borges está ha mais de 30. Ao todo o magnifico hotel que é no Chiado, uma verdadeira instituição, possue 170 optimos quartos, 75 dos quaes possuem salas annexas, casa de banho, installações hygiennicas as mais aperfeiçoadas, etc.
O balneario do Hotel Borges é esplendido, e não ha hotel em Lisboa onde se respire atmosphera do mais conforto como outro não ha com ar mais aristocratico e distincto.
Os actuaes gerentes do Borges, srs. Horta e Costa e Humberto Zenoglio, teem sabido acumular n'este hotel tudo o que pode representar um melhoramento, por pequeno que seja e contribuir para o impor cada vez mais à sua clientella. Brevemente contam elles inaugurar os seus jantares-concertos, os quaes constituirão festas esplendidas, profundamente aristocraticas, que darão brado em Lisboa.» in “A Capital” ano 1916.

Etiquetas de bagagem

   

No edifício contíguo ao “Hotel Borges” esteve instalado, desde 1864, o “Hotel Alliance”, assim como a centenária Casa Havaneza”, fundada entre 1855 e 1861.

“Hotel Alliance” no edifício contíguo ao “Hotel Borges”

E respectiva publicidade em 1913

O antigo “Hotel Borges”, - actual “Hotel Borges Chiado” - é segundo  mais antigo hotel de Lisboa, ainda em actividade. O hotel de Lisboa mais antigo, em actividade, é oHotel Duas Nações”, inaugurado em 1875 na Rua da Victória esquina com a Rua Augusta, e cuja história poderá ler neste blog no seguinte link: Hotel Duas Nações

1933

O “Hotel Borges Chiado” , classificado de três estrelas, e após a última renovação em 2014, dispõe de 114 quartos, salas de reuniões e conferências, bar e restaurante.

 

 

fotos in: Arquivo Nacional Torre do Tombo, Hemeroteca Digital, Hotel Borges Chiado

Sem comentários: