Restos de Colecção: Casa Moreira de Sá - Música e Instrumentos Musicais

22 de janeiro de 2023

Casa Moreira de Sá - Música e Instrumentos Musicais

 A "Casa Moreira de Sá", foi fundada em 20 de Dezembro de 1900, pelo músico e maestro Bernardo Valentim Moreira de Sá (1853-1924) na Rua de Santo António, 105-109, na cidade do Porto. Até então, a loja tinha sido ocupada pela firma de instrumentos musicais e editores de música "Castanheira & C.ª", sucessora de "J.F. Arroyo".


Localização da "Casa Moreira de Sá" na Rua de Santo António


30 de Novembro de 1900

20 de Dezembro de 1900

José Francisco Arroyo fundou, em 1855 um armazém de venda e importação de instrumentos musicais e de partituras. A primeira loja situava-se no mesmo prédio da sua residência, na Rua Formosa, 212-213, no Porto. Dois anos mais tarde, em 1857, mudou de instalações para o número 79 da mesma rua e em 1864 para a Rua de Santo António, 105 - 109, onde usufruía de um espaço maior e mais adequado para a exposição dos instrumentos, especialmente, os pianos de cauda. Foi dele a primeira fábrica de instrumentos musicais do País, fundada em 1 de Setembro de 1860, a "J. F. Arroyo", futura "Castanheira & C.ª ", em 1888. A "J. F. Arroyo", em 1886, já tinha mudado de instalações para a Rua de Santo António, 105-107. A partir de 1900, a loja da “Castanheira & C.ª ” instalada na Rua de Santo António, desde 1888, passou para a Rua do Almada, 170, donde mudou para o nº 166 recentemente.


No "Jornal do Porto" de 4 de Novembro de 1863


No "Jornal do Porto" de 13 de Outubro de 1888

«Este estabelecimento recentemente reformado, acaba de inaugurar os seus vastos armazens, expondo á apreciação dos profissionaes e amadores um enorme sortimento de pianos dos mais acreditados fabricantes.»


Loja da "Castanheira & C.ª " na Rua do Almada

Quanto a Bernardo Valentim Moreira de Sá (Guimarães, 14 de Fevereiro de 1853 - Porto, 2 de Abril de 1924), foi exímio músico, concertista, maestro e professor, tendo-se consagrado como violinista. Percorrendo vários países da Europa e América, em tournées com seus amigos Viana da Motta, Pablo Casals e Harold Bauer. Foi discípulo na Alemanha do eminente violinista Joseph Joachim, que tinha sido director da Escola Superior de Música de Berlim, e discípulo de Schumann e Mendelssohn.

Exerceu funções de professor no ensino secundário, leccionando Português, Francês, Inglês, Alemão, Matemática, Música, vindo a ser, até à sua morte, Director da "Escola Normal do Porto".


Bernardo Moreira de Sá (com bigode e pêra) e sua filha, no segundo banco do carro, em Potsdam

Fundou sucessivamente a "Sociedade de Concertos", a "Sociedade de Música de Câmara" em 1883, o “Orpheon Portuense” - fundado em 12 de Janeiro de 1881 é a mais antiga sociedade de concertos da Península Ibérica - e o "Quarteto Moreira de Sá". No "Orpheon Portuense", além de um dos seus fundadores e seu diretor, foi nomeado como sócio Honorário.

6 de Novembro de 1895

Foi responsável também, em grande parte, a organização do "Conservatório de Música do Porto", que dirigiu. Deixou publicada uma vasta obra de história e temas de Música. De destacar "A História da Música" e "A História da Evolução Musical", além da "Teoria Matemática da Música", elaborada em língua francesa em finais do século XIX.


No "Annuaire des artistes et de l'enseignement dramatique et musical" de 1 de Janeiro de 1905

Foi membro honorário de inúmeras sociedades culturais, da "Academia das Ciências de Portugal", da "Academia Real de Málaga", etc.

«Algumas das maiores casas comerciais do Porto, como a de José de Melo Abreu, à Cancela Velha, ou a de Bernardo Valentim Moreira de Sá, na Rua de Santo António, converteram-se, em muitos momentos, em pontos de encontro musicais, numa versão portuguesa das famosas “Shubertiadas” que tiveram lugar na Alemanha, na residência de Franz Schubert. Estas reuniões acabavam com frequência em improvisados concertos de Música de Câmara, com um elevado nível artístico, como acontecera quando o violinista espanhol Pablo Sarasate (1844 – 1908) visitou o Porto em 1887». in blog "Porto de Antanho"



Pelo papel de carta anterior, pode-se retirar que a "Casa Moreira de Sá", à data, era sócia-gerente da "Casa Mello Abreu" fundada em 1853. Para consultar a sua história consultar neste blog o seguinte link: "Casa Mello Abreu".



Publicidade em 14 de Abril de 1914


Capas de partituras

A "Casa Moreira de Sá" perdurou após a morte de Bernardo Moreira de Sá" em 1924, e pelo que tenho conhecimento, até pelo menos 1931. O último anúncio publicitário a esta Casa a que tive acesso, data de 13 de Junho de 1931, na revista portuense  "Pirolito".


Abril de 1930

13 de Junho de 1931


Antiga "Casa Moreira de Sá", recentemente (Google Maps)

2 comentários:

Anónimo disse...

A loja Castanheira & C.ª, Sucessor, Lda já não está na Rua do Almada 170 no Porto, pelo que vejo conseguiu sobreviver e resistir ao turismo desenfreado e mudar-se para a porta ao lado, Rua do Almada 166 Porto.

José Leite disse...

Muito grato pela correcção
Cumprimentos
José Leite