22 de janeiro de 2017

Instituto de Oftalmologia Dr. Gama Pinto

No final do século XIX, o Dr. José Luciano de Castro, na secção da “Direcção Geral da Instrução Publica” do Ministério dos Negócios do Reino da Legislação Portuguesa, chama a atenção do Rei D. Luís I para a necessidade de contratar o médico oftalmologista Dr.Gama Pinto (1853-1945), nos seguintes termos :
«A utilidade de se estabelecer na cidade de Lisboa um curso theorico e pratico de pathologia e clínica ophtalmologica é tão evidente, que não carece de largas considerações para a justificar. Acha-se na capital um nosso compatriota de reconhecida e notória reputação, que occupa um lugar distinto entre os mais acreditados especialista da oculistica, e exerce dignamente o magistério n’uma universidade da Allemanha, o Dr. Gama Pinto. Sendo lhe confiado desde já, para que não se veja na necessidade de voltar ao exercício do seu emprego no estrangeiro, a direcção do curso theorico e pratico da clínica ophtalmologica, far-se-há uma excelente aquisição, com que muito lucrara o paiz e a sciencia.».

Em 1885 chega a Lisboa o Dr. Gama Pinto, vindo de Heidelberg, onde leccionara oftalmologia e fora discípulo de Otto Becker, um eminente oftalmologista alemão. Em 8 de Agosto de 1889 é proposta, por decreto lei, que fosse estabelecido em Lisboa um curso «theorico e pratico de pathologia e clinica ophthalmologica».

Dr. Gama Pinto (1853-1945)

O recém criado “Instituto Ophtalmologico de Lisboa” ocupa inicialmente durante 3 anos, um edifício ao Campo Mártires da Pátria nº 151, edifício pertença do 1º Visconde da Azarujinha, edifício este que, em 1912, viria a ser ocupado pelo então “Instituto Central de Higiene”, actualInstituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge”.

Edifício do “Instituto Ophtalmologico de Lisboa”  no Campo dos Mártires da Pátria

 

«Caetano Antonio Claudio Julio Raymundo da Gama Pinto, medico-cirurgião pela Escola de Lisboa e professor d’ophtalmologia na Universidade de Heidelberg- nomeado, por decreto de 31 d’outubro, para logar de director-professor do curso theorico e pratico de pathologia e clinica ophtalmologica, creado por decreto de 8 d’Agosto ultimo » (1889). o Dr. Gama Pinto além leccionar em Hidelberg, notabilizou-se pelos trabalhos científicos sobre glaucoma e tumores oculares.

Em Portugal, e já no reinado de D. Carlos I, o primeiro curso de oftalmologia realizou-se em 1890 e 1891 e nele participaram os seguintes 23 alunos: Jayme Ernesto Salazar de Sousa, Luís Tedeshi Corrêa Neves, José Gomes Resende Júnior, Joaquim Raymundo da Fonseca, José Maria Marreiros, Manoel da Costa Rocha, João Luiz da Fonseca, Affonso de Mendes Cid, Joaquim Luiz Martins, Alexandre Luiz Pamplona Ramos, Annibal de Bettencourt, José Justino de Carvalho, Manoel Victorino de Bettencourt Jr., Francisco Justiniano Lopes, Eduino Rocha, António Amor de Mello, João Silvestre d’Almeida, Joaquim António de Sousa e Silva, Manoel Nunes d’ Oliveira, Domingues Hygino da Ponte e Sousa, Augusto Cândido Leite Lobo Alves, Frederico Lopes da Silva, António Caldeira Fernandes.

Em 1894, o “Instituto Ophtalmologico de Lisboa” transfere-se para o “Palácio dos Condes de Penamacor” na Travessa Larga nº 2 . Um Decreto com força de lei, de 6 de Abril de 1911, determina que o “Instituto Ophtalmologico de Lisboa” e o “Instituto Central de Higiene” sejam anexados, pedagogicamente, à “Faculdade de Medicina de Lisboa”. Em 1912, forma-se em oftalmologia António Anastácio Gonçalves, que se viria a notabilizar  como médico oftalmologista e pela sua paixão pela Arte, tendo legado à cidade de Lisboa a «Casa Museu Anastácio Gonçalves».

“Instituto Ophtalmologico de Lisboa” já no “Palácio dos Condes de Penamacor” na Travessa Larga nº 2

 

 

Por Decreto de 28 de Maio de 1929, o “Instituto de Oftalmologia de Lisboa” passa a denominar-se “Instituto de Oftalmologia Dr. Gama Pinto”. 

Novo edifício do “Instituto de Oftalmologia Dr. Gama Pinto” construído no mesmo local, nos anos 40 do século XX

Em 1987 o “Instituto Dr. Gama Pinto” passa para a tutela do Ministério da Saúde e em 27 de Outubro de 2009 é constituída por escritura publica a “Associação dos Amigos do Instituto Gama Pinto“. E, finalmente, em 24 de Janeiro de 2012 o “Instituto de Oftalmologia Dr. Gama Pinto” passa a integrar o “Centro Oftalmológico de Lisboa” (COL).

 

Bibliografia: “O Instituto Oftalmológico Dr. Gama Pinto como marco da moderna Oftalmologia Portuguesa” de Fernando Bívar (IOGP - Instituto de Oftalmologia Dr. Gama Pinto)

fotos in: Arquivo Municipal de Lisboa, Biblioteca de Arte-Fundação Calouste Gulbenkian (Estúdio Mário Novais)

Sem comentários: