16 de abril de 2012

ARTOP - Aero Topográfica, Lda.

A primeira ligação aérea Lisboa-Funchal foi efectuada em 22 de Março de1921. Foi utilizado o hidroavião «Felixtowe» F3 da Aviação Naval Portuguesa, que saindo da doca do Bom Sucesso, em Lisboa pelas 10h e 25 m, amarou no Funchal pelas 17h e 15m. A tripulação era composta pelo capitão de mar e guerra Gago Coutinho, capitão-tenente Sacadura Cabral capitão tenente Ortins Bettencourt e o mecânico francês Roger Suberand.

«Felixtowe» F3 da Aviação Naval Portuguesa, no Funchal

A primeira ligação regular aérea do Funchal a Lisboa, ocorreu em 1949. Essa ligação foi assegurada pela companhia inglesa "Aquila Airways", utilizando os hidroaviões “Short-Solent” 45 quadrimotor passando a fazer as ligações aéreas regulares entre Southampton / Lisboa / Canárias / Madeira. Em Lisboa era utilizado o Aeroporto Marítimo de Cabo Ruivo para escala dos hidroaviões.

Hidroavião da “Aquila Airways” no Aeroporto Marítimo de Cabo Ruivo

«Short» Solent S-45 da “Aquila Airways” na baía do Funchal

 

Estes vôos da “Aquila Airways” terminam em definitivo em 6 de Julho de 1957.

Em Junho de 1958 o Comandante Durval Ferreira Mergulhão, director da “ARTOP- Aero Topográfica, Lda,”,com sede no Largo Frei Heitor Pinto,4-A em Lisboa, parte para Nova York a fim de receber 2  hidroaviões «Glenn L. Martin» PBM 5 Mariner, equipados com dois motores «Pratt & Whitney» de 2.100 cv. fabricados em Hedron em 1944. Adquirido à empresa americana “Surex Trading Co.”, chega a Lisboa em 4 de Setembro de 1958 o primeiro hidroavião baptizado de «Madeira». Este e o «Porto Santo», foram totalmente reconstruídos e adaptados em Portugal por operários portugueses das OGMA, tendo sido modificados no sentido de transportarem 50 passageiros cada, com todo o conforto e ambiente requintado.

Modelo similar de hidroavião adquirido aos EUA e que seriam transformados em Portugal

 

As viagens teriam frequência trisemanal, às quartas, sextas e domingos, com ida e volta no mesmo dia gastando o máximo de três horas em cada trajecto. O custo inicial de uma viagem de ida e volta foi fixado em 2.340$00 (11,70 €). A "ARTOP" ainda organizou uma lista de preços especiais, individuais, com direito a passagem de ida e volta com estadia «num bom hotel», e outra tabela de preços «especialíssimos» para estudantes e possibilidade de pagamento a prestações.

Em 1 de Outubro de 1958, pelas 8h30m parte do Aeroporto Marítimo de Cabo Ruivo, no seu vôo inaugural, o hidroavião «Madeira», levando 18 passageiros e tripulação tendo a viagem sido efectuada em 3h 15m. A bordo seguiram como convidados o Comandante Durval Ferreira Mergulhão, director da “ARTOP” e o administrador da “TAP” o brigadeiro Albuquerque de Freitas.

Hidroavião da “ARTOP” na baía do Funchal

Em 9 de Novembro de 1958 o outro hidroavião de seu nome «Porto Santo» ao realizar a sua primeira viagem para a Madeira e tendo partido de Cabo Ruivo às 12 h 23m, é forçado a amarar no Atlântico a 180 milhas do Cabo de São Vicente. Os destroços nunca foram encontrados , e o ultimo contacto da tripulação via rádio registou: “QUG Emergência”, que no código internacional significava “Sou forçado a amarar imediatamente”.

Registo do pedido de socorro do «Porto Santo»

O Presidente do Concelho, Dr. Oliveira Salazar, ainda deu ordens para que um submarino pesquisasse toda aquela zona onde se supôs pudesse estar o avião. A bordo viajavam 30 passageiros e 6 tripulantes (piloto-comandante, co-piloto, 2 radiotelegrafistas, assistente de bordo e comissário). Apesar dos esforços da Força Aérea portuguesa, espanhola, americana e inglesa (Gibraltar) foram infrutíferas as buscas, nunca se sabendo ao certo o motivo deste desastre atribuído a falha mecânica. Este acidente levou ao encerramento prematuro desta operação, levantando questões sobre as condições de segurança em que se efectuava.

Entretanto em 18 de Outubro de 1958 já tinham sido iniciados os trabalhos de construção do Aeródromo de Santa Catarina no Funchal, tendo os primeiros testes sido realizados na pista de terra batida no início de 1961.

Testes do aeródromo de Santa Catarina em 1961

fotos e alguma bibliografia in: Collecting TAP, Arquivo Municipal de Lisboa, Wikipédia

4 comentários:

Graça Sampaio disse...

Welcome back!

José Leite disse...

D. Graça Sampaio

Thanks a lot!

José Leite

Arnaldo Correia disse...

Espero que não levem a mal, uma vez que o vosso trabalho neste blog é fantástico, mas tenho uma correcção a fazer: os aviões da aquila Airways eram Short SOLENT (e não Silent), uma versão para transporte de passageiros do Short Sunderland de patrulha marítima, utilizado sobretudo durante a 2ª GM.

https://en.wikipedia.org/wiki/Short_Solent

Não há necessidade de 'postar' esta mensagem, basta introduzir a correcção. PF continuem o vosso excelente trabalho. AC.

José Leite disse...

Caro Arnaldo Correia

Muito agradeço a sua correcção. Terá sido um erro de digitação.

Certamente que publicaria esta sua amável chamada de atenção, já que não é meu costume só publicar comentários elogiosos ...

As correcções são benvindas e merecem a mesma consideração e atenção.

Os meus cumprimentos

José Leite