28 de junho de 2013

Instituto Alemão

O “Instituto Alemão Serviço da Embaixada Alemã“ ou mais simplesmente “Instituto Alemão”, foi criado em 1956 e instalado na Rua do Quelhas em Lisboa, cujas fotos aqui se publicam. Teve como seu primeiro director  o Dr. Manfred Kuder.

                                                 

 

Em 20 de Novembro de 1957, o “Instituto Alemão Serviço da Embaixada Alemã“ inaugura a sua delegação no Porto, no rés-do-chão da Faculdade de Engenharia do Porto.

Desde que o anterior “Instituto Alemão Serviço da Embaixada Alemã” se transformou, a 1 de Outubro de 1962, em “Goethe-Institut Portugal”, muitos portugueses optaram por chamar-lhe simplesmente “Instituto Alemão”. Depois de Lisboa, este Instituto abriu extensões no Porto e em Coimbra (esta última, encerrada nos anos 90).

 

 

fotos anteriores in: Biblioteca de Arte-Fundação Calouste Gulbenkian

A sede do “Goethe-Institut” em Munique tinha sido criada já em 1951. Até hoje, esta associação privada sem fins lucrativos tem a dupla missão de promover a língua alemã no exterior e de incentivar o intercâmbio cultural internacional. Na sua qualidade de organismo oficial da República Federal da Alemanha no pós-guerra, desfrutava de uma independência institucional sem precedentes para garantir que a política cultural da Alemanha fosse reflexo de uma expressão multifacetada da sociedade civil e nunca mais se tornasse um instrumento de propaganda de um governo, como aconteceu antes de 1945.

Actualmente, o Serviço de Informação do “Goethe-Institut Portugal”, situado no Campo dos Mártires da Pátria, fornece informações sobre as actuais tendências culturais, sociais e políticas na Alemanha e disponibiliza um vasto acervo documental impresso, audiovisual e multimédia a todos aqueles que se interessam pela Alemanha ou que pretendem aprender ou ensinar a língua alemã.

 

O actual director do “Goethe-Institut Portugal” é Joachim Bernauer e é ele quem gere os 10 mil exemplares da biblioteca e os outros tantos filmes da filmoteca (muitos deles legendados em português), que promove mesas redondas, exposições e concertos (os de Jazz são um must, em julho, nos Jardins do Instituto) para aproximar os portugueses da língua e da cultura portuguesa.

1 comentário:

Anónimo disse...

...para aproximar os portugueses da língua e cultura portuguesa?... ou alemã?!