10 de janeiro de 2017

Estalagem de Santa Iria em Tomar

A "Estalagem de Santa Iria" , foi inaugurada no "Parque Municipal do Mouchão", na cidade de Tomar, em 30 de Outubro de 1949. À cerimónia de inauguração estiveram presentes o Subsecretário das Obras Públicas, engenheiro Saraiva e Sousa, o Presidente da Câmara Municipal de Tomar, major Fernando Oliveira, Presidente da “União Nacional”, Dr. José de Oliveira Baptista, e outras individualidades. No mesmo dia era igualmente inaugurado o “Bairro Dr. Oliveira Salazar”, com cerca de uma centena de casas para famílias pobres.

A construção da “Estalagem de Santa Iria” foi promovida pela Câmara Municipal de Tomar, que teve de resolver os problemas do seu apetrechamento e do regime da sua exploração. «O caso apresentava-se difícil, porquanto, depois de se ter gasto verba bastante elevada com o edifício, em si, poucas ou nenhumas disponibilidades restavam para a  aquisição do respectivo mobiliário.»

«Apesar da insistência havida, e da publicidade que á volta do facto então se fez, a nenhum dos industriais tomarenses interessou a concessão da Estalagem». A solução viria do "SNI - Secretariado Nacional de Informação", entidade oficial que no país superintendia na indústria hoteleira. Seria indicada a família Páramos, que já era concessionária do Estado, explorando, na altura, a "Estalagem do Cruzeiro", em Aljubarrota, e a "Pousada de Santo António do Serém", em Serém e inaugurada em 24 de Setembro de 1942. citações in jornal  “Cidade de Tomar”

 

 

A "Estalagem de Santa Iria", entraria, assim, em funcionamento numa altura ideal, em que era elevado o número de turistas que visitavam Tomar, quer por efeito das obras da "Barragem do Castelo do Bode", quer pelas comemorações do “Ano Santo” em Fátima, quer pelas “Festas dos Tabuleiros”.

«Uma das lamentações que se tem ouvido, é pela falta de pessoal. Porém, analizado o facto com um pouco de calma, verifica-se que há uma certa razão nas medidas restritivas que neste particular o arrendatário possa seguir.
É que a Estalagem, tem por missão principal servir os turistas, ora, não tendo sido feita ainda a devida propaganda, como também por se aproximar a época invernosa pouco própria a passeios turísticos, era de prever que a sua frequência fosse agora diminuta. E, porque somos tomarenses, portanto bastante conhecedores do meio, não temos ilusões sobre a frequência que os mesmos tomarenses possam vir dar à Estalagem (...)
Se é caro ou barato, não me compete a mim apreciar por que, quando vou a Lisboa, se não tenho dinheiro para ir para o Avenida Palace, para o Aviz ou para o Rossini, vou parar a uma pensão. (…)
Quanto à demora por vezes verificada no serviço, é natural que de início assim suceda, além de que em bons restaurantes de Lisboa e dos Estoris, se verifica também, por vezes, essa deficiência» in “Jornal de Tomar”

                                   1953                                                                                       1967

      

1969

Durante muitos anos, a “Estalagem do Castelo do Bode” foi sua concorrente. Construída, em 1946, e projectada pelo arquitecto Muguel Jacobetty Rosa,  com a função inicial de albergar os engenheiros responsáveis pela construção da Barragem do Castelo do Bode”, abriria ao turismo em 1 de Janeiro de 1954. Anos mais tarde seria designada por “Estalagem de São Pedro”.

“Estalagem do Castelo do Bode” em 1950

Actualmente a “Estalagem de Santa Iria”, classificada de 4 estrelas oferece 13 quartos e 1 suite, restaurante, bar, sala de banquetes e sala de reuniões.

 

 

fotos in: Memória Digital de Thomar, Estalagem de Santa Iria

Sem comentários: