14 de agosto de 2014

Semana dos Artistas em 1928

Pela primeira vez em Portugal, e por iniciativa do jornal "Diário de Lisboa", e a exemplo do que já acontecia noutras cidades mundiais como Paris e Rio de janeiro, teve lugar entre 22 e 29 de Janeiro de 1928 a "Semana dos Artistas".

Este evento, ao qual aderiram dezenas de estabelecimentos comerciais da baixa lisboeta, teve como finalidade a angariação de fundos para o "Cofre de Beneficência do Grémio dos Artistas Teatrais", e no qual os e as artistas de teatro encarnaram o papel de “Caixeiros Comerciais”. A propósito o "Diário de Lisboa" escrevia:

«O Comercio e a Arte Dramatica ligam-se para iniciativas de onde resulte beneficio para o Cofre de Beneficencia dos Gremios e Teatros e das quais, com o interesse publico desusado, resulta tambem original e gracioso reclamo moderno.
Em Lisboa vai-se tentar, com exito absoluto.»

  

Actor Erico Braga na loja “A Pompadour”, na Rua Garrett

Acerca do estabelecimento comercial “A Pompadour”, inaugurado na Rua Garrett, em Lisboa, a 23 de Junho de 1925, consultar artigo neste blog no seguinte link: A Pompadour”.

A "Semana dos Artistas" teve início no dia 23 de Janeiro nas lojas do Chiado, passando nos dias seguintes pelas lojas da Rua do Ouro, Rua Augusta, Rua da Prata, Rua da Palma, Rua dos Fanqueiros e terminando no dia 29 de Janeiro com um espectáculo no mercado da Praça da Figueira.

«66 artistas dos nossos teatros estarão nas casas comerciais, cuja lista já démos e que repetiremos amanhã, em contacto com o publico, nos cafés, pastelarias, restaurantes, lojas de modas, joalharias, floristas, perfumarias, casas de novidades, sapatarias, chapelarias, livrarias, etc., etc.»

 

 

 

 

 

 

 

 

Como exemplo, transcrevo como  o “Diário de Lisboa" descrevia assim o dia da abertura:

«Os cafés "Brasileira" e "Chiado" terão, cada um, um grupo de oito actores, que se encarregará de servir, com gorjeta para o Cofre dos artistas e sem prejuizo para o pessoal, o cafésinho ao freguês "habitué" ou de arribação.
A livraria, o florista, a fotografia, a musica, o vestido, a joia, o chapeu modelo, a perfumaria, serão objecto de comercio de gentis senhoras dos nossos teatros.
E ver-se-ha o interesse, a graça, a galanteria dum acontecimento dêstes, comercial e beneficente - aspecto simpatico e unico de iniciativa.»

 

A “Semana dos Artistas” terminou no dia 29 de Janeiro de 1928, com um espectáculo no Mercado da Praça da Figueira”, assim descrito no seguinte excerto do “Diário de Lisboa”:

Antigo Mercado da Praça da Figueira em Lisboa

fotos in: Biblioteca de Arte-Fundação Calouste Gulbenkian

Sem comentários: