25 de setembro de 2014

Paquetes Portugueses (6)

Paquete “Colonial” (1929-1950) da “CCN - Companhia Colonial de Navegação” (1922-1974)

 

Paquete “Quanza” (1928-1968) da “CNN - Companhia Nacional de Navegação” (1881-1979)

Paquetes “Guiné” (1898 - 1930 ), “João Belo”  (1928-1950)  e navio “Lobito” (1905 - ? ) todos da CCN

 

Segundo a preciosa informação, do leitor João Celorico, a quem agradeço …

«O paquete “Guiné”, a fazer fé na data de 1898, refere-se ao ex-“La Plata”, depois “Pelotas” e finalmente, comprado pela CCN em 1922. Terminou a sua vida em 1930.
Outro “Guiné” viria a seguir e que entraria ao serviço da CCN em 1930. Este tem uma história curiosa e por isso a refiro. Era o “San Miguel”, construído em 1905, para a Empresa Insulana de Navegação. Foi para defender este navio do ataque dum submarino alemão, o U-139, que o “Augusto Castilho” e o seu comandante, Carvalho Araújo, tiveram um triste fim, oferendo o corpo e a vida!
Fez a carreira das ilhas até 1930 e em 1946 retornou à Empresa Insulana de Navegação sendo retirado do serviço em 1949 e abatido no ano seguinte.
Quanto ao “Lobito”, era o “Porto Alexandre”, construído na Alemanha, em 1906, para os Transportes Marítimos do Estado e que em 1924, por liquidação destes serviços, foi comprado pela CCN. O nome “Lobito” parece ter sido devido a que a sede da CCN era no Lobito. Quando terminou a sua vida, desconheço! Durante a II Grande Guerra esteve ao serviço da Cruz Vermelha Internacional tendo recebido os sobreviventes do que foi o último dos navios portugueses perdidos em acções de guerra, o “Pádua”, também ele em missão ao serviço da Cruz Vermelha Internacional.
Porém, tanto em relação a este “Lobito”, quanto ao que foi construído em Viana do Castelo em 1958, parece haver uma nebulosa e nada se parece saber quanto ao término dos seus dias. Aquilo que parece, é que o primeiro já teria sido abatido antes de 1958.
As 2 fotos, dos 3 navios, parecem ser dum período entre 1928 e 1930, datas de entrada ao serviço do “João Belo” e de fim de vida do primeiro “Guiné”»

Interior de paquete não identificado

 

Paquete “Lisboa” (1910-1910) da “ENN - Empreza Nacional de Navegação

Acerca deste paquete “Lisboa” que naufragou a 23 de Outubro de 1910, na costa Sul Africana - no mesmo ano que tinha sido entregue àEmpreza Nacional de Navegação - consultar neste blog o seguinte link: Paquete “Lisboa”.

fotos in:  Biblioteca de Arte-Fundação Calouste Gulbenkian

2 comentários:

João Celorico disse...

Caro José Leite,

Relativamente ao paquete “Colonial”, não me consigo recordar. Tal como do “João Belo”. Desse tempo, só tenho presentes o “Mouzinho” e o “Serpa Pinto”.
A foto do “Quanza” é do período da II Guerra Mundial, como o indica a inscrição no casco.
O paquete “Guiné”, a fazer fé na data de 1898, refere-se ao ex-“La Plata”, depois “Pelotas” e finalmente, comprado pela CCN em 1922. Terminou a sua vida em 1930.

Outro “Guiné” viria a seguir e que entraria ao serviço da CCN em 1930. Este tem uma história curiosa e por isso a refiro. Era o “San Miguel”, construído em 1905, para a Empresa Insulana de Navegação. Foi para defender este navio do ataque dum submarino alemão, o U-139, que o “Augusto Castilho” e o seu comandante, Carvalho Araújo, tiveram um triste fim, oferendo o corpo e a vida!
Fez a carreira das ilhas até 1930 e em 1946 retornou à Empresa Insulana de Navegação sendo retirado do serviço em 1949 e abatido no ano seguinte.

Quanto ao “Lobito”, era o “Porto Alexandre”, construído na Alemanha, em 1906, para os Transportes Marítimos do Estado e que em 1924, por liquidação destes serviços, foi comprado pela CCN. O nome “Lobito” parece ter sido devido a que a sede da CCN era no Lobito. Quando terminou a sua vida, desconheço! Durante a II Grande Guerra esteve ao serviço da Cruz Vermelha Internacional tendo recebido os sobreviventes do que foi o último dos navios portugueses perdidos em acções de guerra, o “Pádua”, também ele em missão ao serviço da Cruz Vermelha Internacional.
Porém, tanto em relação a este “Lobito”, quanto ao que foi construído em Viana do Castelo em 1958, parece haver uma nebulosa e nada se parece saber quanto ao término dos seus dias. Aquilo que parece, é que o primeiro já teria sido abatido antes de 1958. Do segundo, desconheço!

As 2 fotos, dos 3 navios, parecem ser dum período entre 1928 e 1930, datas de entrada ao serviço do “João Belo” e de fim de vida do primeiro “Guiné”!

E é tudo o que se me oferece dizer.
As minhas desculpas pelo alongar do comentário.

Melhores cumprimentos,

João Celorico

Nota:
Algumas das fontes consultados, porque eu não sei tudo...
http://www.citcem.org/
http://naviosavista.blogspot.pt/
http://lmcshipsandthesea.blogspot.pt/

José Leite disse...

Caro João Celorico

Muito agradecido pela gentileza da sua colaboração, que felizmente tem sido habitual, no complemento da informação neste artigo.

Tomei a liberdade de o reproduzir (em parte).

Com os meus renovados agradecimentos, os meus cumprimentos

José Leite