8 de maio de 2010

Paquete “Funchal”

O primeiro paquete com o nome de “Funchal” foi mandado construir pela “Empresa Insulana de Navegação”, para substituir outro, o “Luso” que se tinha perdido por encalhe na ilha de S. Miguel.

                                                                        Paquete “Luso”  (1875-1883)

                                      

O paquete “Funchal” fez a sua viagem inaugural em 20 de Dezembro de 1884.

                                                                     Paquete “Funchal”  (1884-1927)

                                       

Tratava-se de um navio equipado com uma máquina a vapor tipo compound (máquina em que o vapor é expandido em em duas ou mais fases) com duas caldeiras e 1.200 cavalos de potência, com 1.743 toneladas. Foi o primeiro navio potuguês iluminado a electricidade. Transportava 163 passageiros assim distribuídos: 61 em 1ª classe; 32 em 2ª classe; 70 em 3ª classe

                                                     “Funchal” fundeado na Ilha de S. Jorge , nos Açores

                                       

Este paquete foi substituído pelo paquete “Lima”, construído em 1907 em Inglaterra, após ter sido comprado em Dezembro de 1922  aos “Transportes Marítimos do Estado” que por sua vez tinha-o adquirido à companhia alemã “Hapag”  sob o nome de  “Westerwald”  em 1916.

                                                                                “Lima” (1922-1969)

                                       

O segundo paquete “Funchal”, da ‘Empresa Insulana de Navegação’  foi encomendado em 1959 e construído nos estaleiros “ Helsingør Skipsværft og Maskinbyggeri ” , em Elsinore na Dinamarca, e chegou a Lisboa em 19 de Outubro de 1961, após ser entregue ao seu armador.

                                         Lançamento ao mar do paquete “Funchal” , em Elsinore

         

                                              Paquete “Funchal” em provas de mar, em águas dinamarquesas

                                        

A sua viagem inaugural foi, em 5 de Novembro de 1961, aos portos insulares com escalas no Funchal, Ponta Delgada, Angra do Heroísmo e Horta nos Açores. A 30 de Dezembro do mesmo ano, fez um cruzeiro de fim do ano ao Funchal.

                                                              Viagem inaugural, em 5 de Novembro de 1961  

                                        

                                                                     Salão de estar e Bar da 1ª classe

         

                                       

Características:

Tonelagem de arqueação (t.a.b.): 9.847 t
Propulsão: 2 grupos de turbinas a vapor “Parsons”. Potência total: 13.800 SHP .
Em 1973 foram substituídos por 2 x “Stork-Werkpoor Diesel Engines” com uma potência total de 10.000 BHP               
Veios de hélices: 2
Comprimento: 154,60 m
Boca (largura): 19,05 m
Velocidade máxima: 21 nós
Passageiros: 400 assim distribuídos:
1ª Classe - 80 
Turística A - 156 
Turística B - 164

                     

            

                                             

O navio estava preparado para transportar 3.843 m3 de carga geral e frigorífica em 3 porões. Nas suas viagens regulares às ilhas, além de carga geral o paquete “Funchal” transportava automóveis, bananas e correio.

            

                                                                                             Selo

                                                                 

8 fotos anteriores in: Blogue dos Navios e do Mar

Em 4 de Janeiro de 1962, por despacho do Ministro da Marinha o Almirante Quintadilha Dias, foram reduzidos os preços das viagens entre o Continente e a Madeira, a bordo do paquete “Funchal”. A tabela para a ilha da Madeira passou a ser igual à estabelecida para os paquetes “Vera Cruz”, “Santa Maria”, “Príncipe Perfeito” e “Infante Dom Henrique”.
 
Preços para Funchal / Lisboa ou vice-versa

Camarotes de 1 e 2 camas  -               2.590$00
Camarotes de 1ª. classe - c/banho  -   2.050$00
Camarotes de 1ª. classe c/chuveiro -  1.790$00
 
Turistica A
Camarotes com 3 ou 2 beliches   -  1.100$00

Turistica B
Camarotes com 4 beliches - exterior -  700$00
                                                interior -  660$00
Camarotes com 6 beliches interior  -    580$00 

Saidas do Funchal para Lisboa no início de 1962:  14/1,  27/1,  4/2,  11/2,  24/2,  4/3,  11/3, 24/3, ... ( como se poderá deduzir as ligações eram práticamente semanais )

fonte: Cais Regional

Depois de fazer a carreira das Ilhas de Novembro de 1961 a Setembro de 1972, o paquete “Funchal” seguiu para Amesterdão em Novembro de 1972 afim de substituir as turbinas a vapor de origem por dois motores Diesel Werkspoor. Os alojamentos foram também modernizados e o navio adaptado a paquete de cruzeiros, sendo equipado com uma piscina, bar tasco, todos os camarotes com casa de banho enquanto os salões da turística B deram lugar a novos camarotes.

                           Em 1973, no canal da Mancha em 1973 após reconversão para cruzeiros na Holanda  
 
                                       

No início da década de 1970, o tráfego aéreo provocou um grande decréscimo nas viagens marítimas, pelo que se decidiu, em 1973, remodular profundamente o paquete para o tornar num navio de cruzeiros, não tocando praticamente no seu design exterior, exceptuando o Convés Promenade que foi estendido à popa. Foi aquando desta intervenção que o “Funchal” viu as suas duas turbinas a vapor substituídas por motores diesel. No ano seguinte, a EIN decidiu vende-lo à “CTM – Companhia Portuguesa de Transportes Marítimos”.

                               O “Funchal”, em 1980 e  já com as cores da Companhia de Transportes Marítimos

                                        

Em 1985, foi abatido da frota desta companhia e vendido, em leilão, à “Arcalia Shipping”, do grego George Potamianos, que na altura afirmou «quando o vi, perdi a cabeça. O português que fez este navio espectacular era um génio: o casco é o melhor que há no mundo e por causa do desenho só tem metade do consumo». Reparado em 1995, foi totalmente reconstruído e posto de novo a navegar. Em 2003 sofreu uma agradável remodelação 

                                             Já com as cores do actual armador, “Classic International Cruises”

                                         Funchal.12

                                        

Hoje tem uma capacidade para 651 passageiros. Disponibilizando os seguintes equipamentos:

Convés Navigators:    Buffet exterior

Convés Promenade:  Biblioteca  Boutique, Casino "Zarco Hall", Fotógrafo, Lido Bar (exterior), Piscina (exterior), Porto Bar, Sala de Jogos, Salão de Beleza, Salão Ilha Verde, Salão Gama e Slot Machines

Convés Açores:         Restaurante Coimbra e Restaurante Lisboa

Convés Madeira:       Centro Médico

                                      Camarote actual                                                                  Salão de estar

       

                                      Gama Lounge                                                                Restaurante Lisboa

       
        fotos in: ssMaritime.com

Este paquete que completará no próximo ano 50 anos de existência, é o último dos antigos grandes paquetes portugueses ainda a navegar, depois do antigo paquete “Infante D. Henrique” (com o seu último nome de "Seawind Crown" pertencente à americana Premier Cruises) - pertença da antiga ‘Companhia Colonial de Navegação’ - ter sido vendido para sucata e desmantelado na China em 2004 (ver post de 30 de Agosto de 2009).

Para a elaboração deste artigo foi consultado também o livro: «Paquetes Portugueses», de Luís Miguel Correia, Edições Inapa, Lisboa, 1992

Sem comentários: