14 de novembro de 2014

Antiga Casa José Alexandre

A “Antiga Casa José Alexandre”, situada na Rua Garrett, em Lisboa, foi fundada em 1823 por João José Alexandre de Oliveira, que tinha começado a sua actividade pelo comércio das ferragens, na Rua do Carmo.

Exterior da “Antiga Casa José Alexandre” na Rua Garrett

 

Enquadramento da “Antiga Casa José Alexandre” (à esquerda) na Rua Garrett, em foto de 1966

Anúncio no jornal “O Tempo” em Dezembro de 1891

Esta casa era a mais famosa, a maior e mais chique no seu ramo, em Lisboa. Comercializava serviços de loiça fina, cutelaria, vidros, biblots, cristais, talheres, representantes de marcas famosas como “Christofle”, “Bacarat”, “Vista Alegre”, “Limoges” … enfim tudo para a casa e ménage. Listas de casamento, fornecedores de embaixadas, Estado, hotéis, etc.

Interiores da loja “Antiga Casa José Alexandre”

 

 

No jornal “Diario Illustrado” em 1893

 

No século XIX , a “Antiga Casa José Alexandre” publicitava os seus artigos do seguinte modo:

«Genuíno e superior vinho do Porto da Quinta da Cachucha (Alto Douro), talheres e vários artigos de Christofle, perfumarias, esponjas, espanadores, de penas e de cerdas, escovas, cutelaria fina, tinta para escrever, medidas, artigos para engenharia, e grande variedade de objectos para todos os usos».

Anúncio no “Diario Illustrado” em 1900

Secção de expedição de encomendas, escritório e depósito

 

 

Factura de 10 de Fevereiro de 1936

Foi o filho deste, José Vicente de Oliveira, que iniciou a expansão das instalações, tomando de trespasse as lojas contíguas, capelista e a casa de modas "Magalhães do Chiado". Em 1957 os herdeiros de José Oliveira abriram o acesso ao 1º andar, depois de desocupado pelas “Mobílias da Granja”. Das iniciais portas nºs: 10 e 12, passou a 8 à 18 da Rua Garrett.

“Antiga Casa José Alexandre” já proprietária do primeiro piso, em foto de 1966

Acesso e vistas do primeiro piso

 

Foi mais uma grande loja que foi "devorada" pelo grande incêndio do Chiado de 25 de Agosto de 1988. Outras como a “Casa Batalha”, a loja mais antiga de Lisboa e de Portugal fundada em 1635, “Estabelecimento Jerónimo Martins & Filho” de 1792, “Pastelaria Ferrari” de 1821, “Estabelecimentos Valentim de Carvalhode 1824, “Eduardo Martins & C.ª” de 1889, “Armazéns Grandella & C.ª” de 1891, Grandes Armazéns do Chiado de 1894, Perfumaria da Moda de 1909, etc. foram igualmente consumidas pelas chamas.

Montras e vitrines da “Antiga Casa José Alexandre”

 

 

Anúncio a quando da inauguração do “Hotel Estoril-Sol“ em 15 de Janeiro de 1965

Anúncio a quando da inauguração do “Hotel Cidadela” em 15 de Junho de 1966

1955

A “Antiga Casa José Alexandre” depois do incêndio do Chiado mudou-se provisoriamente para, na Avenida Fontes Pereira de Melo, no “Edifício Aviz”, mas pelo que me foi dado a ver já lá não se encontra e no seu lugar encontra-se uma instituição bancária. Como não encontrei mais nenhuma referência a esta empresa, presumo ter sido mais um dos grandes e antigos estabelecimentos comerciais de referência de Lisboa a ter encerrado.

Fotos in: Arquivo Municipal de LisboaBiblioteca de Arte-Fundação Calouste Gulbenkian, Hemeroteca Digital

1 comentário:

Valdemar Silva disse...

Precisamente, nos anos 60, na esquina da Rua Garrett e a Calç. Sacramento ficavam alguns rapazes, até ao último toque, percetível, da Escola Veiga Beirão, no Carmo, a ver passar as 'flausinas' na esquina da casa Alexandre e rua Garrett.