2 de outubro de 2012

Antigamente (48)

                                                         Refugiados judeus no Hotel Netto, em Sintra no ano de 1941

 

                     “Pavilhão Português das Indústrias” no Centenário da Independência do Brasil, em 1922

                                 

Este edifício, projetado pelos arquitetos Guilherme e Carlos Rebello de Andrade e Alfredo Assunção Santos, foi primeiramente construído no Brasil para a "Grande Exposição Internacional do Rio de Janeiro", que abriu a 21 de Maio de 1922 e prolongou-se até 30 de Março de 1923, por altura das comemorações do "I Centenário da Independência do Brasil". Foi um dos pavilhões portugueses no certame tendo sido este o “Pavilhão Português das Indústrias”.

Depois de ter estado fechado por uns anos acolheu entre 1 e 16 de Agosto de 1925 o “Primeira Exposição de Automobilismo do Rio de Janeiro”. Em 1929 este pavilhão, construído sobre uma estrutura metálica, foi desmontado e transportado para Portugal. Depois de reconstruído em Lisboa com a supervisão do arquitecto Jorge Segurado, no Parque Eduardo VII, chamou-se “Palácio das Exposições e Festas”. A sua abertura deu-se em 3 de Outubro de 1932 com a “Grande Exposição Industrial Portuguesa” e em 1934 acolhe o Salão Automóvel de Lisboa. Em 1946 foi transformado para ser o “Pavilhão dos Desportos”, onde se disputou, em 1947, o Campeonato do Mundo de Hóquei em Patins e que Portugal venceu. Em 27 de Agosto de 1984 mudou novamente de nome para “Pavilhão Carlos Lopes”.

                                                         IX Circuito de Vila Real em 25 de Junho de 1950            

                                    
                                        foto in: Os Heróis

                                              Hidravião da "Artop - Aero Topográfica", na baía do Funchal

                                     

Sem comentários: