10 de agosto de 2014

Posto de Turismo de Setúbal

Nos primeiros dias de Janeiro de 1946, foi inaugurado, nos Paços do Concelho de Setúbal, na Praça do Bocage, o “Posto de Turismo” de Setúbal, com o objectivo de informar os visitantes sobre as riquezas da região.

Paços do Concelho de Setúbal, na Praça do Bocage

O responsável pelo projecto de decoração do “Posto de Turismo”, foi Thomaz de Mello, conhecido pelo nome artístico “Tom”. Natural do Brasil e residente em Portugal durante 50 anos, Thomaz de Mello uma das figuras marcantes da pintura modernista portuguesa, e um dos decoradores e organizadores de exposições do “SNI - Secretariado Nacional de Informação”, órgão da propaganda do Estado Novo, no qual trabalhavam, também, artistas como Manuel Lapa, Maria Keil e Jorge Matos Chaves, Martins Barata, entre outros.

“Posto de Turismo” de Setúbal em 1946

 

  

Thomaz de Mello  decorou a sala de forma «airosa, sem o ar pesado, bafiento e soturno de tanta repartição», como relatou o jornal “O Setubalense”, a 26 de Janeiro de 1946, que elogiou «um magnífico mapa-turístico da região, com as suas belezas, costumes e produções simbolicamente representadas».

Neste trabalho, da autoria do artista Jorge Matos Chaves,  figurativo de toda a Península de Setúbal, em que se avista, na outra margem do Tejo, a Torre de Belém, está inscrita a frase “É Setúbal, por título a ‘Notável’, a cidade mais rica e mais amável'.

Parte do painel de Jorge Matos Chaves

Este fresco, com 1,4 metros de altura por 2,2 metros de largura, representava a indústria conserveira, das sardinhas, das salinas, da estátua de Bocage e do frei S. Martinho, frade do Convento da Arrábida.

O espaço outrora ocupado por este "Posto de Turismo" esteve encerrado durante muitos anos tendo reaberto em Junho de 2007 como loja de produtos regionais e apelidado de "Coisas de Setúbal".

Actualmente, a informação turística da zona da região de Setúbal é divulgada e promovida na “Casa da Baía - Centro de Promoção Turística”, na Avenida Luísa Todi em Setúbal.

 

 

Bibliografia: “Setúbal - Guia de Eventos” nº 35 de Outubro de 2007

fotos in: Biblioteca de Arte-Fundação Calouste Gulbenkian

2 comentários:

AFRODITE disse...


A frase inscrita no painel é interessante... mas de facto nestas coisas de bairrismos, cada um puxa a brasa à sua sardinha!... ou deveria antes ter dito "puxa a lata à sua sardinha"? :))


Muito bonito e luxuoso este posto de turismo, muito diferente e que nada tem a ver com a decoração actual.
Felizmente existem registos fotográficos da época.


Um bom Domingo
(^^)

José Leite disse...

Cara "Afrodite"

Gostei do seu comentário ...

Com os meus agradecimentos os meus cumprimentos, e um bom resto de Domingo :)

José Leite