7 de setembro de 2017

Restaurante-Boite “Ronda”

O Restaurante-Boite “Ronda”, projectado pelo arquitecto Jorge Santos Costa, foi inaugurado na Avenida Sabóia, no Monte Estoril, em 4 de Agosto de 1955. Esta boite cujo nome foi inspirado no quadro de Rembrandt, “Ronda Nocturna”, era no início propriedade do Júlio dono da boite “Caixote” em Cascais por detrás do “Cinema S. José”. O seu projecto ficou a cargo do arquitecto Eduardo Anahory.

 

 

O edifício do “Ronda” e Estação de Serviço “Shell” viriam a ocupar o espaço, outrora, dos chalets entre o “Grande Casino Internacional do Mont’Estoril” e o “Hotel Miramar

Interior do bar, boite e restaurante “Ronda”

                               6 de Agosto de 1955                                                               23 de Outubro de 1956

 

Em Julho de 1957, o empresário galego Manuel Outerelo Costa que já era proprietário dos restaurantes Aquário (1946), na Rua Jardim do Regedor, em Lisboa, o restaurante A Choupana (1948), em São João do Estoril, e o restaurante Mónaco (1956) em Caxias, em sociedade com o pianista Shegundo Galarza, decide adquirir o “Ronda”, e depois de remodelada, assume a direcção técnica do mesmo.

31 de Julho de 1957

Neste espaço, que chegou a ser considerado o mais famoso da Costa do Estoril, actuou, desde Março de 1962 e em regime permanente o famoso conjunto “Thilo’s Combo”. Este conjunto era formado por Thilo Krassman (contrabaixo e voz), José Luís Simões (guitarra eléctrica), Enrique Peiró Jr. (piano), Fernando Rueda (bateria) e Vítor Santos (saxofone).

Este conjunto chegou a gravar um disco EP nesta boite, de seu nome “Twist na Ronda”. Em 1962 chegaram a actuar o não menos famoso “Quinteto Académico”, e o conjunto “Os Deltons” que clamavam que possuírem uma das melhores aparelhagens da Europa.

Conjunto Thilo’s Combo (Thilo Krassman à direita em pé) 

Thilo's Combo

 

1962

Depois de encerrado, reabriria em 1977 com a designação de “Ronda 77”, virada para o transformismo e espectáculos de travesti, onde actuava Guida Scarlatti (Carlos Ferreira), um dos mais famosos travestis portugueses de sempre.

Em 1993, e no seu lugar, é inaugurada a Discoteca “Bauhaus”, considerada por muito tempo a melhor de Cascais e que viria a encerrar cerca de 25 anos depois em 11 de Abril de 2015.

 

O edifício já foi demolido e no seu lugar vai ser contruído um bloco de apartamentos. Maqueta fotográfica

fotos in: Biblioteca de Arte-Fundação Calouste Gulbenkian (Estúdio Mário Novais), Arquivo Municipal de Lisboa, Cidadania Cascais

Sem comentários: