4 de setembro de 2010

Crise Financeira de 1928

Folheto alusivo ao  fracasso do Governo saído do golpe de 28 de Maio de 1926 . Consequência de outro fracasso no facto do  Ministro das Finanças José Vicente de Freitas eleito, após a eleição do Marechal Óscar Carmona em 27 de Abril de 1928, não ter conseguido um avultado empréstimo externo com vista ao equilíbrio das contas públicas. Portugal encontrava-se numa situação financeira muito difícil (de novo … e pelos vistos não foi a última ...) vinda do período pós instauração da República em 1910, e que propiciou o golpe de Estado de 1926.

                            

Cartaz alusivo ao empréstimo externo com vista ao equilíbrio das contas públicas, que viria a ser conseguido pelo Doutor Oliveira Salazar ao reassumir a pasta das finanças em 26 de Abril de 1928, depois de ter imposto como condição, o controlo sobre as despesas e receitas de todos ministérios. Conseguiu um superavit,  nas finanças públicas logo no exercício económico de 1928-1929 ….

                                          

                                 Pelo que para as eleições legislativas portuguesas de 1934 …

                            
Fotos in: Arq. Nac. da Torre do Tombo

Estas eleições foram realizadas no dia 16 de Dezembro de 1934, sendo eleitos os 90 deputados da Assembleia Nacional em lista única nacional. Foram as primeiras eleições legislativas realizadas na vigência da Constituição de 1933 e as primeiras desde 1925. A totalidade dos deputados eleitos pertenciam à União Nacional. Votaram na lista única 377 792 eleitores (79,0%) de um total de 478 121 inscritos.

Sem comentários: