Restos de Colecção: Hotel Bristol

Notícias do Blog

Lembro que a página "Ano ou Data de Inaugurações e Eventos", disponível no menú "Dados Históricos", é actualizada regularmente com novas entradas // Para conhecer as novas funcionalidades e aceder a novas plataformas de informação neste blog, consulte a "Folha Informativa", disponível na barra lateral    //    Para melhor conhecimento destas alterações aconselha-se, igualmente, uma visita, ou revisita, ao "Guia do Blog", disponível tambem na mesma barra lateral

12 de maio de 2019

Hotel Bristol

O "Hotel Bristol", localizado na Rua São Pedro de Alcântara, em Lisboa, e propriedade de Alberto d'Araújo, abriu as suas portas do edifício nº 81 no início da década de 20 do século XX. Este edifício tinha sido, no início do século XX, a residência oficial do ministro da Suíça, o equivalente a actual embaixador.

Nota: as imagens que consegui do “Hotel Bristol” são as possíveis, e de 10 de Fevereiro de 1927, dizendo respeito aos efeitos da revolta no mesmo, e a que eu me referirei seguidamente. De qualquer modo, a sua fachada não foi afectada significativamente.




Localização (dentro da elipse desenhada) do “Hotel Bristol”, na Rua S. Pedro de Alcântara


Este hotel ficou ligado à "Revolta do Porto", também conhecida por "Revolta Sousa Dias" iniciada em 3 Fevereiro de 1927, que se estenderia a Lisboa a 7 de Fevereiro, tendo sido decretado o "estado de sítio". O "Hotel Bristol" seria ocupado pelas forças revoltosas, passando a ser o quartel general das mesmas. Acerca da história desta Revolta consultar, neste blog, o seguinte link: “Revolta do Porto em 1927”.


Notícias no jornal “Diario de Lisbôa” em 10 e 11 de Fevereiro de 1927



Em consequência disso foi atacado pelas forças fiéis ao Governo de então, tendo sofrido danos consideráveis, pelo que após a Revolta foi obrigado a encerrar, para obras de reabilitação que durariam um ano. Só reabriria em 17 de Fevereiro de 1928.

17 de Fevereiro de 1928



1933


O "Hotel Bristol", com os seus 36 quartos, reabriria em 17 de Fevereiro de 1928. Não se manteve em funcionamento por muitos anos, já que em 1946 encerraria definitivamente, tendo ocorrido o leilão do seu recheio em 9 de Novembro do mesmo ano.

1940


Em Dezembro de 1946 já funcionava no edifício outrora ocupado pelo "Hotel Bristol", a, então, "Agência Geral das Colónias", fundada em 1924 e que se tinha mudado da Rua da Prata, tendo cedido o edifício à “Companhia Colonial de Navegação”. Na sequência do Decreto-Lei nº 38.300 de 15 de Junho de 1951, que transformou o "Ministério das Colónias" em "Ministério do Ultramar" e o "Conselho do Império Colonial” em “Conselho Ultramarino”, a “Agência Geral das Colónias” e o “Boletim Geral das Colónias” (orgão oficial da Agência) passaram a designar-se "Agência Geral do Ultramar" e "Boletim Geral do Ultramar", respectivamente.

“Agência Geral do Ultramar”, em fotos de 1963, e instalada no antigo edifício do “Hotel Bristol”





A “Agência Geral do Ultramar”, manteve-se neste prédio até Dezembro de 1963, altura em que se muda para a Praça do Comércio. Mais tarde, em 1967, mudaria como Ministério para o Restelo, e lá permaneceria até á sua extinção em 1974.

O edifício com “escritos” (para alugar) depois de 1967


Depois de 1974 seria alugado pelo “Partido Socialista” que instalaria aí a sua sede. Foto de 1977


Actualmente é o “The Independente Hostel & Suites”, inaugurado em 14 de Setembro de 2011, e «fruto do engenho de quarto irmãos, eles próprios viajantes ávidos, que imaginaram um tipo diferente de hospitalidade, onde viajantes e locais pudessem conviver num ambiente multicultural, e partilharem as suas histórias e experiências.»





fotos in: Arquivo Municipal de Lisboa, Arquivo Nacional da Torre do Tombo

Sem comentários: