25 de outubro de 2017

Livrarias Portugal e Portugália

A "Livraria Portugal", localizada na Rua do Carmo em Lisboa, foi inaugurada em 5 de Maio de 1941. Este estabelecimento era pertença da firma "Dias & Andrade, Lda." constituída em 24 de Fevereiro de 1941 pelos sócios e gerentes Pedro de Andrade e Raúl Luís Dias também proprietários da “Livraria Portugália” na mesma Rua do Carmo, 75.

5 de Maio de 1941

«A abertura de uma grande livraria em Lisboa, em pleno período de guerra, não é caso que possa passar como facto banal, pois é de enorme interesse para todo o meio intelectual e para o público leitor que, felizmente, aumenta dia para dia no nosso país.
Assim lá fomos procurara os nossos amigos srs. Pedro de Andrade e Raúl dias, que, com êxito fizeram ressurgir a Livraria Portugalia e estão agora á testa da nova empresa.
O aspecto da casa é deslumbrante. Instalações modernissimas, amplas, cheias de luz e bons livros. Secções especializadas, organização cuidada e metodica. Montras fascinadoras que serão tentações para os amadores.»

“Livraria Portugal” dentro da elipse desenhada

 

1958

Quanto á "Livraria Portugália", Pedro Andrade esclarecia:

«A Portugalia continua, com os seus amigos, a ser "cercle". Mas ela já era pequena para ali poderem ser admitidos todos os clientes, e a sua "boite" não podia servir convenientemente todo o publico. Assim a "Portugal" é uma filha da "Portugalia". Mais jovem ampliará e desenvolverá as secções da casa mãe. Pois o seu ambiente será o mesmo, e pouco a pouco transferirá algumas secções tecnicas para a nova casa.» 

A "Livraria Portugália", fundada em 1918 por Heitor Antunes e José António Correia, é adquirida, em 1937, por Pedro de Andrade e Raúl Dias. Mas os livreiros ambicionavam abrir ao público um estabelecimento de maiores dimensões, e com Henrique Pinto, planearam a nova “Livraria Portugal”. Raúl Dias tomou a seu cargo da direcção da "Portugália Editora", - fundada em Setembro de 1942 por Agostinho Fernandes -  e Pedro de Andrade fixou-se na "Livraria Portugal" e a gerência da "Portugália" ramificou-se em secções orientadas por Henrique Arronches, Mário de Sousa, Jorge Pimenta, Luís Gomes da Costa e Justo Serra.
Depois de em 21 de Março de 1945 ter aberto uma sucursal na cidade do Porto, a "Livraria Portugália" é liquidada, em 1954, e Pedro de Andrade passou a orientar com Henrique Pinto a "Portugália Editora", que se tinha desligado por essa altura da "Livraria Portugália".

“Livraria Portugalia” e respectiva publicidade em 30 de Abril de 1921

 

Montras da “Livraria Portugalia” no Porto, inaugurada em 21 de Março de 1945 e encerrada definitivamente em 1951

Interior da “Livraria Portugalia” no Porto

      

Livraria Portugália (Porto).1

                                           1938                                                                                              1944

         

A “Livraria Portugal” não estava especializada em nenhum tipo de literatura em especial. Tudo o que se referisse a livros nacionais e estrangeiros. Livros de arte, medicina, direito, técnicos, história, filosofia, infantil, etc. Em 1943, seria aberto ao público o 1º andar.

                                          1961                                                                                                  1979

                

 

Requisição de 13 de Março de 1965

Encerrou em 29 de Fevereiro de 2012. mas a empresa não irá ser dissolvida, mantendo em sua posse o nome registado de “Livraria Portugal”.

 

fotos in: Arquivo Municipal de Lisboa, Hemeroteca Municipal de Lisboa, Jornal Público

3 comentários:

APS disse...

A Livraria Portugal era, para mim, uma referência e frequentei-a muito. Com pessoal à altura, que não precisava do computador para nos dizer se tinha ou não tinha algum livro...
Foi uma pena que tivesse fechado, mas creio que a FNAC também contibuíu para isso.
Gostei muito desta sua evocação.
Saudações cordiais!

José Leite disse...

Caro APS

Como Livrarias de referência, já restam muuuuuito poucas. A Bertrand, a Férin e pouco mais.

Grato pelo seu comentário

Os meus cumprimentos

Anónimo disse...

Bom dia. Ando à procura de datas de nascimento ou morte de Henrique Pinto, jogador de badminton e diregente das Livrarias Portugal e Portugália. Agradeço qualquer informação, Adriano Silva (BPMP)