3 de novembro de 2015

Antigamente (123)

Palanque na Praça do Comércio por ocasião da visita do Rei Eduardo VII de Inglaterra a Portugal, em 1903

 

Alfândega (velha) de Lisboa na Avenida Infante D. Henrique

Aeronaves estacionadas algures em Angola

Balança de rua no Bairro do Socorro em Lisboa

Lá me fui pesar. Saíu o respectivo bilhete, mas a sina não me foi lá muito favorável desta vez …

 
bilhete gentilmente cedido por Carlos Caria

fotos in: Arquivo Municipal de Lisboa, Biblioteca de Arte-Fundação Calouste Gulbenkian

4 comentários:

João Celorico disse...

Caro José Leite,
ao ver essa balança na rua do Bairro do Socorro, fico a pensar quanto tempo ela estaria, hoje, nesse mesmo local ou em que condições ficaria depois duma simples noite.
Havia várias, por esta Lisboa fora. Metia-se a moeda de 50 centavos, hoje um quarto de cêntimo, e saía um bilhetinho com a foto dum artista de cinema, e no verso o peso e uma sina. Tinham relógio e espelho. Naqueles tempos os portugueses gostavam de andar penteadinhos, com brilhantina ou Brill Cream e era raro aquele que não trazia no bolso ou na carteira um espelhinho, normalmente redondo. Estas balanças também avariavam com alguma frequência, devido à exposição ao tempo e também às diatribes dos utentes. Já nos anos 60, havia uma no largo de São Paulo e um colega meu apanhou-a numa noite em que ela avariou e não lhe devolveu o papelinho. Posto isto, como bom português, começou a dar-lhe pancadas para, pelo menos, ter a moedinha de volta. Claro que ela não lhe devolveu nada mas, um indivíduo que estava encostado à parede defronte, aproximou-se e disse-lhe que tinha estado ali a reparar a balança e esperava alguém que se fosse pesar para fazer o teste. Uma vez que ela continuava avariada, bastava telefonar para o número que lá estava afixado que ele pagaria tudo, o que lhe sairia mais barato do que fazer a reparação da balança, cada vez mais danificada.
Outros tempos!

Cumprimentos,
João Celorico

José Leite disse...

Caro João Celorico,

Diz bem. Outros tempos!

Cumprimentos

José Leite

João Celorico disse...

Caro José Leite,

O bilhetinho que agora apresenta, o Rita envergando a camisola do Sporting, tem também várias curiosidades:
- Curioso que o Rita, guarda-redes suplente, que esteve só 2 épocas no Sporting e apenas efectuou 1 jogo, para a Taça de Portugal, no dia 15 de Maio de 1955, tenha tido honras de aparecer nestes bilhetes.
- Quem utilizou os serviços da balança, ou ainda não tinha almoçado ou tentou enganar a balança pois já com almoço na barriga, às 12h 54min, pesava mais um bocadinho.
- Este bilhete, de 1954 ou 1955 é capaz de ser destinado à época carnavalesca pois a sina, tanto quanto eu me recordo, normalmente, tinha muita “aldrabice” mas não era do tipo jocoso.

Cumprimentos,

João Celorico

José Leite disse...

Caro João Celorico

Grato pelas suas, sempre, bem-vindas achegas.

Realmente a sina era um pouco desoladora ... :)

Quanto ao peso poderia ser de uma dama, nesse caso mais para a gordita ...

Cumprimentos

José Leite