6 de novembro de 2015

Produtos “Coração”

A "Fabrica de Produtos Chimicos Albrecht Löbe", foi fundada na cidade do Porto na Travessa da Fábrica, 46, passando a comercializar os seus produtos sob a marca "Coração".

Segundo se diz, a adopção do nome «Coração», bem como da insígnia com um coração trespassado por uma seta, foi  da autoria deste alemão, pelo feliz facto de se ter apaixonado em Portugal. Marca que se seria registada apenas em 1930, depois de em 1929 ter registado em Portugal o pó para facas "Luis de Camões".

No mesmo ano registaria as marcas de pó "Trigo Rato" e o insecticida "Durma Bem" o qual foi publicitado na época com um sugestivo cartaz.

          

Em 1933, Albrecht Löbe muda a sua fábrica para a Travessa da França, 229 também no Porto, e regista o nome da sua empresa como "Fábrica Produtos Coração", tendo dois anos depois, em 1935, registado a marca de tinta para tecidos "Papagaio".

Em 1938, a fábrica passou a ser tida pela nova empresa "Albrecht Löbe & Companhia" e, a partir de 1945, em nome individual “Alberto Guimarães”, depois deste a ter adquirido. Em 1950, Alberto Guimarães desloca a fábrica para a Rua D. António Barroso, também no Porto, onde se manteria até aos anos 80 do século XX. De referir que, nos anos 50 do século XX já esta empresa tinha um seu representante em Lisboa, a firma "Ernesto Brochado" localizada na Rua dos Fanqueiros, 196.

Cartaz de 1945 e factura de 1950

 

Publicidade ao limpa metais no filme “O Pai Tirano”, realizado por António Lopes Ribeiro em 1941

 

Nos anos 80 do século XX, a "Alberto Guimarães", após uma cedência de quotas a António Queiroga, é deslocalizada, mais uma vez, e desta para a cidade de Braga, onde se manteria até à sua insolvência em 2012.

Entretanto em 2008, em virtude da caducidade do registo da marca limpa metais "Coração", Paulo José Carvalho dos Santos regista-a em seu nome, e em 2011, constitui com outro sócio a nova empresa "Solarine, Lda.", em Frossos-Braga perto da antiga fábrica, mantendo assim o fabrico e comercialização deste limpa metais quase centenário.

Embalagens e publicidade actuais

       

Bibliografia: foi consultado o blog “Garfadas on line”

fotos in: Garfadas on line

Sem comentários: