8 de maio de 2015

Salão Chantecler e Cinema Restauradores

O "Cinema Restauradores", localizado no edfício do “Eden Teatro”, na Praça dos Restauradores, em Lisboa, e, propriedade da empresa Júlio Augusto Estevens, foi inaugurado em 20 de Dezembro de 1935, substituindo o velho Salão "Chantecler" - Animatographo fallado.

Por sua vez, Salão "Chantecler", tinha aberto as suas portas em 28 de Outubro de 1911, na Praça dos Restauradores, nº 23. Depois de construído e inaugurado o primitivo "Eden Teatro", a 25 de Setembro de 1914, instala-se numa das suas lojas do edifício no piso térreo. Era explorado, inicialmente, pela empresa "Moreira & Julio", de que eram sócios António Moreira Gaspar, comerciante na Rua do Arsenal, e Julio Augusto Estevens.

Salão “Chantecler” - Fitas faladas, no edifício do “Eden Teatro

Edifício do “Eden Teatro” no ano da sua inauguração em 1914 e o “Chantecler”

Sócios fundadores do Salão “Chantecler”

«Com extraordinaria concorrencia deve realisar-se esta noite a inauguração do novo Salão animatographico da Praça dos Restauradores apresentando as celebre fitas faladas por uma companhia de primeira ordem habilmente ensaiada.» in: "A Capital"

A partir de 1916 passou a ser explorado exclusivamente por Julio Estevens. De referir que a actividade cinematográfica destes dois sócios não tinha sido iniciada com o Salão "Chantecler", mas sim uns anos atrás com o "Chantecler Chalet", de carácter itinerante nas Feiras de Lisboa - Feira de Santos, Feira de Belém, Feira de Agosto, Feira de Alcântara, frequentes na época. Apesar da empresa “Moreira & Julio" estivesse instalada num cinema fixo - o Salão "Chantecler" - continuava a manter, ora explorando ora alugando, um "barracão animatográfico" (com capacidade para 499 lugares), tanto assim que no Verão de 2013 estava instalada na "Feira de Santos" (foto seguinte).

“Chantecler Chalet” na “Feira de Santos” em 1915

O Salão "Chantecler" foi durante muitos anos especialista nas «fitas falladas» do fono-cinema, a exemplo do "Salão Ideal" e do "Chiado Terrasse", de tal modo que em 1927 ainda este género de fitas ainda ali eram apresentadas.

      

11 de Julho de 1918

«O Chantecler - o «Chantas» como o rapazio que o frequentava costumava apelida-lo - tal como tantas outras salas viria a obedecer à lei irrevogável das remodelações como meio de se manter rentavelmente em funcionamento. Só que o fez um pouco tardiamente.»

Foto e artigo na revista “Reporter X”

     

As remodelações dariam origem ao "Cinema Restauradores", que como referi no início, foi inaugurado em 20 de Dezembro de 1933, com capacidade para 326 espectadores. Enquanto o antigo Salão "Chantecler" apresentava espectáculos só à tarde dos domingos e dias feriados, este novo cinema passava a disponibilizar matinés às quintas feiras, sábados, domingos e feriados. Mais tarde realizaria sessões contínuas das 12 às 24 horas.

“Cinema Restauradores”

Cine-Teatro “Eden” em 1935, ano da sua inauguração e “Cinema Restauradores”

 

Nesta sala de cinema  - com a alcunha de “O Galo” - passavam sobretudo filmes de cow-boys, frequentado, sobretudo, por «marçanos, vendedores de jornais, pequenos empresários de comércio, estudantes sem dinheiro, recém-chegados da província para quem os luxos da cidade estavam subitamente à mão pelos 1$50 (0,0075 cêntimos) que custava uma "geral".» in: blog “IÉ-IÉ

        

Programa de 1943


gentilmente cedido por Carlos Caria

Só o Animatógrafo do Rossio e o Salão Lisboa”  (Piolho) eram mais baratos uns tostões, que naqueles tempos faziam toda a diferença.

O “Cinema Restauradores” encerraria definitivamente em 15 de Setembro de 1968, tendo dado lugar a um salão de exposição e venda da “CUF Texteis”. Mais recentemente, com a transformação do edifício do Cine-Teatro “Eden” em “Apathotel Eden Vip Executive” , esta loja seria transformada na entrada deste equipamento hoteleiro.

Loja da “CUF Texteis”, em 1969

 

Actualmente, entrada do “Apathotel Eden Vip Executive”

Fotos in: Hemeroteca DigitalArquivo Municipal de Lisboa, Citizen Grave

Sem comentários: