17 de abril de 2015

II Circuito do Campo Grande

No dia 3 de Abril de 1932, disputou-se o “II Circuito do Campo Grande”, um conjunto de provas automobilísticas organizado pelo Automóvel Club de Portugal e promovido pelo Governador Civil de Lisboa, tenente João Luiz de Moura, e cuja receita reverteu a favor da “Assistência Pública de Lisboa”.

O “Circuito do Campo Grande”  era, na altura, a única "pista" para competições automobilísticas existente na capital. A prova principal consistia na realização de corridas com uma hora de duração, com prémios para os líderes aos 20 e aos 40 minutos.

Além dos «ases do volante», António Guedes Herédia, João Ortigão Ramos e josé Alves Lopes, todos em automóveis «Morris», estiveram presentes os seguintes concorrentes:

J. Lopes da Silva em «FIat»; F. Ribeiro Ferreira em «Mercedes-Benz»; Vasco Fontalva em «Lancia»; Alfredo Rego em «Ford»; Vasco Gaspar, Roberto Sameiro e Abílio Nunes dos Santos em «Bugatti»; Manuel Nunes dos Santos em «Ford» e «Bugatti»; Roque da Fonseca em «Bugatti»; Arnaldo Crespo em «Salmson»; Adriano Lopes Aguiar em «Mathis»; A. Rego Barata em «Mathis»; Diogo Rollin Pereira em «Mathis» e engenheiro Abel Pessoa, em «BNC».

 

Gaspar Sameiro, à média de  100,195 Km/h, foi o vencedor na categoria "corrida", tripulando um “Ford” equipado com pneus “Englebert” e usando carburante “Vacuum”. Em segundo lugar ficou Vasco Sameiro, em “Delage”, que usava pneus semelhantes mas utilizava carburante “Atlantic”. Diogo Cabral, em Bugatti, ganhou a categoria "sport".

Diogo Cabral vencedor na classe “sport” em “Bugatti”

Gaspar Sameiro vencedor na classe “corrida” em “Ford”

Os concorrentes queixavam-se da dificuldade em fazerem ultrapassagens, uma vez que as rectas do circuito eram demasiado curtas. Isso dava vantagem a quem largasse na linha da frente da grelha de partida, cujas posições eram atribuídas em função do número de inscrição dos carros.

Na noite da segunda prova teve lugar na Sede do “Automóvel Club de Portugal” a cerimónia da entrega de prémios aos concorrentes.

Artigo na revista “Ilustração” acerca do “IV Quilómetro de Arranque”, disputado igualmente no Campo Grande,  em 27 de Março de 1932

fotos in: Arquivo Nacional Torre do Tombo, Hemeroteca Digital

5 comentários:

Mar da Palha disse...

Este blogue é uma maravilha!
Muitos parabéns!

José Leite disse...

Grato pelas suas amáveis palavras.

Os meus cumprimentos

José Leite

Unknown disse...

Caro José Leite,

A reprodução da revista refere-se ao IV Quilómetro de Arranque do Campo Grande, também realizado em 1932.

Contudo, o texto refere-se ao II Circuito do Campo Grande.

Abraço,
Pedro Ferreira

papaleguas disse...

Muito bem! E o individuo no recorte de jornal não parece mesmo uma personagem saída de um livro de Tintim?! :-)

José Leite disse...

Caro Pedro Ferreira

Ontem ao publicar este artigo, estava de saída com a minha neta e com as pressas dela ... Não reparei que este artigo ainda estava inacabado e não voltei a revê-lo como faço habitualmente.

Pelo facto peça as minhas desculpas a si e aos demais leitores pela minha falta.

Mas a culpa foi da neta .... :-)

Já o completei hoje de manhã.

Abraço

José Leite