9 de julho de 2014

Escola Académica

A “Escola Academica” de Lisboa, foi fundada em 1 de Outubro de 1847, por António Florêncio dos Santos, no Largo de São Roque, actual largo Trindade Coelho em Lisboa. Em 1891,  e por morte do seu fundador, esta Escola passaria para a posse e direcção de seu filho Dr. Jayme Mauperrin Santos.

Anos mais tarde, a “Escola Academica” viria a mudar de instalações para a Calçada do Duque, onde o corpo principal da Escola seria inaugurado em 1 de Janeiro de 1863, hoje propriedade da “CP - Comboios de Portugal”.

“Escola Academica” na Calçada do Duque

 

Em 29 de Maio de 1904 viria a inaugurar o pavilhão de Ginásio. António Florêncio dos Santos desde a origem deste estabelecimento de ensino que promoveu modalidades de ginástica sueca, germânica, esgrima e passeios ao ar livre. Faria parte do projeto educativo, a construção de uma piscina ou lago artificial para a prática de natação que em 1904 ainda não existia. O projeto do ginásio e o plano de exercícios foi orientado pelo professor de Medicina Jayme Mauperrin Santos, director desta Escola.

Dr. Jayme Mauperrin Santos

Abril de 1904.2

 

Imagens de Julho de 1905

 

 

Recordo que, nesta época e embora as escolas normais ministrassem educação física às futuras professoras do ensino primário, as escolas públicas de ensino primário e secundário não tinham campos de jogos, piscinas e ginásios. Quem tinha e podia oferecer excelentes instalações (camaratas, balneários, ginásios, sala de teatro) eram os colégios privados de associações laicas e das congregações religiosas, nomeadamente os da “Companhia de Jesus”. A diversidade da oferta educativa e a existência de instalações próprias para sala de estudo, ocupação dos tempos livres e práticas desportivas fazia parte da imagem de marca das escolas privadas e alimentava nas escolas públicas um espírito de hostilidade e despeito.

Acerca das características e seu funcionamento, em 1907, está tudo descrito nestes dois anúncios publicitários seguintes, e publicados na revista “Tiro e Sport”  em Dezembro do mesmo ano.

 

1910

A “Escola Académica” viria a manter-se na Calçada do Duque até 1917, altura em que se transferiu para o Monte Agudo, à Penha de França. Em 1944, seria de novo transferida para o Palácio dos Condes de Pinhel, no Conde Barão. Depois de 130 anos de existência, viria a encerrar no ano lectivo de 1976/1977.

Instalações no Largo do Conde Barão, e publicidade de 1951

        

Antigas instalações da “Escola Académica” na Calçada do Duque, hoje propriedade da CP

Bibliografia: blogs “Ruas de Lisboa com Alguma História” e “Virtual Memories

fotos in: Arquivo Municipal de Lisboa, Hemeroteca Digital

4 comentários:

N. Cruz disse...

A escola terá sido fundada em 1847, presumo. Um pequeno lapso no texto inicial, julgo.

José Leite disse...

Caro N. Cruz

Grato pela sua correcção.
Realmente foi lapso ao escrever, e na revisão que faço antes de publicar também me passou.

Os meus cumprimentos

José Leite

João Celorico disse...

Caro José Leite,

No meu comentário ao "post" anterior eu referia o edifício como sendo o Palácio dos Barões de Alvito apenas porque terão sido os primeiros proprietários (deixando o palácio após o terramoto) e por ter sido o Barão, feito Conde, que deu origem à toponímia do largo. Os Condes de Pinhel terão sido os últimos residentes.
Quanto à data de encerramento da Escola Académica, que vejo ter sido mais tardia, deve-se a uma falha da minha memória.

Cumprimentos,
João Celorico

José Leite disse...

Caro João Celorico

Muito agradecido pela sua informação adicional, e pela colaboração preciosa que, a exemplo de outros fiéis seguidores, vem enriquecendo este espaço.

Os meus cumprimentos

José Leite