Restos de Colecção: BEA (British European Airways) em Lisboa

Notícias do Blog

A publicação de novos artigos foi retomada, com a resolução do problema que afectava o editor "Open Live Writer" // Lembro que a página "Ano ou Data de Inaugurações e Eventos", disponível no menú "Dados Históricos", é actualizada regularmente com novas entradas // Para conhecer as novas funcionalidades e aceder a novas plataformas de informação neste blog, consulte a "Folha Informativa", disponível na barra lateral    //    Para melhor conhecimento destas alterações aconselha-se, igualmente, uma visita, ou revisita, ao "Guia do Blog", disponível tambem na mesma barra lateral

12 de junho de 2014

BEA (British European Airways) em Lisboa

A companhia de aviação inglesa “BEA - British European Airways” foi fundada em 1946 por um decreto do parlamento inglês. Deixou de existir em 1973, em consequência da fusão com a “BOAC - British Overseas Airways Corporation” dando origem à actual “British Airways”.

Desde o início das actividades da aviação civil em Portugal, que a BEA esteve presente em Lisboa, mantendo ligações aéreas com a Inglaterra a par da “BOAC - British Overseas Airways Corporation”.

1947

«Vickers-Viking» da BEA em 1947

Desde início da sua presença em Lisboa, que manteve um escritório e agência na Avenida da Liberdade. Como se pode constatar pelo anúncio que publico, já em 1947 que essa representação existia, e em 1961 as referidas instalações viriam a ser completamente remodeladas e alteradas, pelo arquitecto Maurício de Vasconcelos, o mesmo que tinha projectado o Cinema “Avis”

Representação da “BEA - British European Airways” , na Avenida da Liberdade em Lisboa em 1962

 

 

 

Na foto seguinte, a Rainha Isabel II de Inglaterra prestes a embarcar num avião “Vickers Viscount 700” da BEA no Aeroporto de Lisboa, em 20 de Fevereiro de 1957, de regresso da sua visita oficial a Portugal iniciada a 16 de Fevereiro de 1957. A sua viagem até Portugal não foi efectuada em avião, mas sim no iate real “Britania”, tendo desembarcado no “Cais das Colunas” em 16 de Fevereiro de 1957.

Horário da “BEA - British European Airways” de 1959

 

 

fotos in: Hemeroteca Digital, Arquivo Municipal de Lisboa, Biblioteca de Arte-Fundação Calouste Gulbenkian

3 comentários:

João Celorico disse...

Caro José Leite,
permite que lhe faça uma correcção. Na foto onde diz que a Rainha Isabel desembarca no Aeroporto de Lisboa, não só a data não me parece correcta como se deve referir ao embarque. É possível que a chegada a Lisboa tenha sido no dia 16 de Fevereiro mas foi trazida, do iate real Britania, por um bergantim, a remos , com toda a pompa e circunstância, acostando ao Cais das Colunas, a um pontão especialmente construído para o efeito.
No entanto estranho que a despedida, talvez seja assim o protocolo, é feita pelo então Ministro das Comunicações, Gomes de Araújo!

Cumprimentos,
João Celorico

José Leite disse...

Caro João Celorico

Tem toda a razão lapso meu.

Ao escrever a legenda troquei as situações, até porque tenho as fotos da chegada ao Cais das Colunas da Rainha Isabel II

Com os meus agradecimentos, os meus cumprimentos

José Leite

Unknown disse...

Do meu pai, José Simões : "É com muita satisfação que ainda hoje possa recordar, alguns episódios que ao longo de dezenas de anos vivi na BEA e mais tarde, com a junção da BEA à BOAC e em fins da década de sessenta, ficou BRITISH AIRWAYS. Talvez seja o único, antigo empregado, aqui em Portugal, a poder contar, parte da história da BA, visto ter ingressado, na Companhia, em Maio de 1959, onde fiquei como efectivo, até 1989 e continuei em regime de part-time até 2007, altura em que os Escritórios, ainda na mesma Ave, no número, 36 2-º, deixaram de estar em actividade. Pois bem : Ao ver algumas imagens, das instalações, no Nº 23 A 27, remodeladas em 1961, fiquei muito pensativo e triste, ao recordar, com saudade, todos os Colegas que já partiram, deste mundo, há dezenas de anos e que os considerava como minha Família. E como recordar é viver, ainda mais triste fico, quando circulo na Av. da Liberdade e já não vejo o nome da Companhia, onde eu colaborei e que me fez crescer na vida. Aos colegas ainda vivos, quero aqui deixar um forte Abraço cheio de Saudades..."
Obrigada,
Maria João Simões