9 de fevereiro de 2014

Exposição de Arte Portuguesa em Londres

A "Exposição de Arte Portuguesa" esteve patente na “Royal Academy of Arts”, em “Burlington House” em Londres entre 29 de Outubro de 1955 e 19 de Fevereiro de 1956.

“Burlington House” em Londres

Átrio da Exposição de Arte Portuguesa na “Royal Academy of Arts”

 

Coche da Rainha Maria Francisca Isabel de Sabóia

Esta Exposição, foi inaugurada e aberta ao público a 29 de Outubro de 1955, último dia da visita oficial a Londres do Presidente da República General Craveiro Lopes, iniciada em 25 de Outubro de 1955.

Chegada do Presidente da República General Craveiro Lopes a Londres a bordo do “Bartolomeu Dias”

 

Rainha Isabel II de Inglaterra e o Presidente da República portuguesa general Craveiro Lopes

A organização deste evento foi uma iniciativa da “Royal Academy of Arts”, que foi bem explorado pelo regime português como forma de promover a imagem do país e reforçar políticas e relações diplomáticas, através de artefactos artísticos e culturais. Este evento foi integrado, na verdade, numa muito mais ampla campanha diplomática  – a visita oficial do Presidente da República, General Craveiro Lopes, a Londres.

 

 

 

 

 

«O "Daily Telegraph" anuncia a inauguração, em Burlington House, da “Exposição de Arte Portuguesa”, que se conservará aberta até 19 de Fevereiro. Aquele jornal considera de grande interesse esta manifestação de amizade anglo-portuguesa, e lembra que outra exposição idêntica se realizou em 1940.
O "Daily Telegraph" reserva meia página á reprodução das fotografias das principais obras portuguesas apresentadas na exposição, tais como: "A Ressurreição" do XVI século atribuída a Jorge Afonso; um quadro da "Criação de Animais", por vasco Fernandes, assim como várias paisagens, madeira em talha e vasos antigos.» in: Diário de Lisboa

 

 

 

 

A "Exposição de Arte Portuguesa" foi comissariada por Reinaldo dos Santos, e a adaptação de “Bullington House" para este evento ficou a cargo do arquitecto Alberto Cruz, tendo sido agraciado com a “Ordem de Cristo”, pelo Presidente da República a quando da sua visita à Embaixada de Portugal, durante esta visita oficial a Londres.

A "Exposição de Arte Portuguesa" encerraria no ano seguinte em 19 de Fevereiro de 1956.

fotos in: Biblioteca de Arte-Fundação Calouste Gulbenkian (Estúdio Mário Novais)

1 comentário:

Graça Sampaio disse...

Lembro-me. E as anedotas que se contaram acerca da mulher do presidente...