4 de novembro de 2013

Aeroporto de Santa Maria

O “Aeroporto Internacional de Santa Maria”, inaugurado em 28 de Novembro de 1946, está localizado na freguesia da Vila do Porto, concelho da Vila do Porto, na ilha de Santa Maria, nos Açores. Foi o primeiro a ser construído no Arquipélago, contando já com mais de 50 anos, data em que foi certificado e aberto à Aviação Civil. Com três pistas, é o que apresenta a pista mais extensa entre os do arquipélago, com 3.048 metros de comprimento.

 

No contexto da Segunda Guerra Mundial, em Julho de 1941, uma missão portuguesa sob o comando do coronel engenheiro Hermínio José de Sousa Serrano, integrada pelo coronel Frederico Lopes da Silva e pelo major da Aeronáutica, Fernando Tártaro, visitou a ilha de Santa Maria para estudar a possível localização de um campo de aviação, tendo-se optado pelo planalto a sudoeste do Pico de Maria Dias. Decorridos três anos, técnicos da companhia americana “Pan American Airways Inc.” , concluiram que o local escolhido seria ótimo para o efeito. Tinham em vista a sua utilização para fins militares, em complemento à Base Aérea das Lajes”, - que como campo de aviação tinha sido inaugurado em 4 de Outubro de 1930 - em operação na ilha Terceira, visando a proteção dos comboios marítimos de transporte de material bélico entre os EUA e o porto de Murmansk, na então União Soviética.

Enquanto o projecto final estava ainda em preparação, o Departamento de Defesa português autorizou a imediata execução dos primeiros trabalhos, iniciados pela construção de uma pista de serviço para as aeronaves a vir da Base Aérea das Lajes”, transportando pessoal técnico e equipamentos. Foi encarregue desta tarefa o Tenente de Engenharia Correia de Sousa que, em levaria quatro ou cindo dias, com pouco mais de quarenta trabalhadores, para a executar.

Em 28 de Novembro de 1944, foi assinado o acordo para a construção, pelos Estados Unidos, de um aeródromo na ilha de Santa Maria. Este foi feita sob a orientação da “Pan American Airways Inc.”, uma vez que o Estado Português, sem querer despertar a ira da Alemanha Nazi, apenas acatou o projeto a pretexto de tratar-se de uma instalação civil. As obras iniciaram-se ainda em 1944, juntamente com as de um hospital de campanha, para prover assistência aos feridos da frente europeia em trânsito para os Estados Unidos.

Obras de construção em diversas fases

 

 

Ao mesmo tempo é assinado um acordo com o Governo dos Estados Unidos, concedendo-lhe facilidades em Santa Maria em condições semelhantes às da “Base Aérea das Lajes”, visando a utilização do aeroporto por aviões que fossem ou regressassem da Guerra do Pacífico, e mesmo por outras aeronaves que não pudessem aterrar na Terceira devido a más condições climatéricas

A 7 de Agosto de 1944, pela 14,30 h aterrava a primeira aeronave nessa pista, um «Douglas» C-47 Skytrain (Dakota C-47) da USAF, transportando materiais e pão vindos da Ilha Terceira, e descolando uma hora mais tarde. Em 15 de Novembro de 1944, foi concluída uma nova pista de serviço com as dimensões de 1350 x 50 metros, que esteve em operação até 14 de Maio de 1945.

 

Em finais de Dezembro do mesmo ano, 1944, já estavam instalados os equipamentos de rádio-farol e rádio-orientador. Já se encontravam então em construção os edifícios das operações e o do terminal de passageiros, as pistas nº 2 e nº 3 e a plataforma de estacionamento de aeronaves. Por esta altura, estavam em atividade cerca de três mil trabalhadores.

 

 

Em 11 de Julho de 1945 aterraria em Santa Maria o primeiro avião português, um bimotor «Avro Anson» Mk I da “Base Aérea das Lajes” e, a 24 do mesmo mês, um «Douglas» C-54 DC-4 "Skymaster" com diversas autoridades portuguesas e americanas, que visitaram todas as instalações, e inauguraram o aeródromo oficialmente a 26 de Julho. O aeródromo seria utilizado como uma base aérea logística dos Estados Unidos até ao final da II Guerra Mundial, quando chegou a contar com 500 aeronaves estacionadas em trânsito.

Os acordos estabelecidos durante o conflito pelo Governo português com o da Grã-Bretanha e o dos Estados Unidos, e que permitiam a estas a utilização de facilidades nos aeródromos das Lajes e de Santa Maria cessaram em 2 de Junho de 1946, passando ambos a serem administrados por Portugal.  Em Santa Maria, o aeródromo foi entregue ao Estado Português, e, após receber melhoramentos nas pistas, área de estacionamento e instalações do terminal, o “Aeroporto Internacional de Santa Maria” foi inaugurado a 28 de Novembro de 1946.

Aeroporto de Santa Maria em 1946

Também, em 1946, o Aeródromo de Santana foi convertido em aeroporto civil, passando a estabelecer as ligações com o “Aeroporto Internacional de Santa Maria” e com o “Aeroporto das Lajes”, na Terceira.

Amália Rodrigues no Aeroporto de Santa Maria em 1950

O primeiro «Lockheed» L-1049G Super Constellation, “Super G”, com o prefixo CS-TLA, e batizado de “Vasco da Gama”, da TAP, depois de entregue em 15 de Julho de 1955, em Burbank, na Califórnia, no seu vôo para Portugal teria escala em New York e Santa Maria nos Açores. O percurso de New-York-Santa Maria durou 8h e 40m e Santa-Maria-Lisboa 2h e 50m. Consultar artigo neste blog o seguinte link: Aviões “Super Constellation da TAP

«(…) A bordo do primeiro avião "Super-Constellation", que aterrou, impecávelmente, ao meio dia viajou desde Santa Maria, nos Açores, o sr. engº Francisco de Mello e Castro, presidente do Conselho de Administração dos TAP. Dos Estados Unidos, vieram também técnicos das fábricas da Lockheed e Curtis Wright.» in: Diário de Lisboa

 

Em 7 de Dezembro de 1962 o “Caravelle VI-R” da TAP, - primeiro avião a jacto da TAP - voa pela primeira vez para os Açores, e para o “Aeroporto de Santa Maria”, inaugurando os voos regulares para os Açores com esta aeronave.

A partir desta data, a “TAP-Transportes Aéreos Portugueses” passou a fazer escala no “Aeroporto de Santa Maria” , ao iniciar os voos para Nova Iorque em 24 de Abril de 1969, e Montreal em 8 de Maio de 1971, com aviões «Boeing» 707.

Salas de comunicações e controlo de tráfego aéreo

 

Controlador Carlos Barros, na radiotelefonia

                                         Centro emissor                                                                   Torre de controle

 

Entre a década de 1970 e a de 1980, com a introdução dos aviões a jato na aviação comercial, o consequente aumento na autonomia dos voos, e a assinatura de acordos bilaterais entre governos acerca do número de aeroportos servidos pelas companhias representantes de cada país, (nomeadamente entre os governos de Portugal, dos Estados Unidos e do Canadá), registou-se uma redução considerável no número de companhias aéreas internacionais que usavam o Aeroporto de Santa Maria. Destacou-se ainda assim a escala, pela primeira vez a 15 de abril de 1977, do avião supersónico «Concorde», da Air France, para reabastecimento em seus voos na rota Paris - Caracas.

 

Em 31 de Dezembro de 1977 a Direcção Geral da Aeronáutica Civil transferiu a exploração do aeroporto para a ANA.EP, a ter efeito a partir de 1 de Janeiro de 1978,  e mantendo-se até aos nossos dias.

Aeroporto de Santa Maria, actualmente

 

 

fotos in: Memórias e Lembranças da Ilha de Santa Maria, ANA Aeroportos de Portugal

6 comentários:

Anónimo disse...

Acho que era de bom tom mencionar a fonte das fotos

José Leite disse...

Caro(a) Anónimo(a)

Decerto que não leu o artigo até ao seu final.

Como é meu costume, no final estão referidas as fontes.

Este artigo foi-me sugerido pela D. Isabel Cabral, quando publiquei
outro acerca do Aeroporto de Santana nos Açores, que igualmente me indicou a fonte das fotos em questão e que aqui reproduzo:

"Uma informação apenas para si.

Aqui nesta página do facebook há um album muito completo de fotos sobre o aeroporto. São fotos espalhadas por várias pessoas, que as cedem para divulgação.

https://www.facebook.com/media/set/?set=a.121039754580291.20944.119944921356441&type=3"

Os meus cumprimentos

José Leite

Anónimo disse...

Bom Dia,

O meu agradecimento pela divulgação do post sobre o "Aeroporto de Santa Maria ", minha terra mãe.

O tema "aeroporto" para nós, os naturais da ilha, é-nos muito gratificante e motivo de orgulho, porquanto, a sua instalação na ilha de Santa Maria - Açores, originou a divulgação daquela pequena parcela de território português a nível internacional.

Como lhe referi,em boa hora foi criada uma página no facebook, onde recolhe e divulga fotos antigas sobre vários temas, fotos essas que são memórias e recordações das mais diversas proveniências, que gentilmente cedem como pertença de todos aqueles que gostam da história da ilha e seus habitantes.

MUITO OBRIGADA

Abraço

Isabel Cabral

José Leite disse...

D. Isabel Cabral

Grato pelo seu comentário e pelas suas amáveis palavras.

Mais uma vez agradeço a sua gentileza, tanto na sugestão como na indicação da fonte fotográfica que foi essencial.

Os meus cumprimentos

José Leite

Anónimo disse...

peço desculpa pelo meu comentário, de facto não tinha reparado

José Leite disse...

Caro(a) Anónimo(a)

Não tem problema