14 de fevereiro de 2013

Fundação Raquel e Martin Sain

A “Fundação Raquel e Martin Sain” é uma Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS), instituída a 21 de Janeiro de 1959. A Instituição ficou sediada inicialmente na Rua Vale do Pereiro, e posteriormente na Avenida D. Carlos I, estabelecendo-se o “Centro de Recuperação de de Adultos Cegos”, em definitivo na Rua João Saraiva, n.º 11, no bairro de Alvalade em Lisboa, edifício que adquiriu em Agosto de 1961 e que ocupa na totalidade . O material didático e aparelhagem foram fornecidos pela “American Foundation for the Blind”.

A Fundação possui ainda um terreno com cerca de 4.000m2 numa zona em Chelas com o objectivo de estabelecer um Edifício Sede.

                                                  Raquel Sain                                              Martin Sain

                                                
 
Este 1º Centro de Reabilitação de Cegos Adultos na Europa, à luz dos seus estatutos actuais, tem como fim «a realização de uma obra de educação e ocupação tiflológicas, nomeadamente na formação profissional de cegos, com o fim especial de lhes assegurar possibilidades de trabalho remunerado».

Por iniciativa dos seus fundadores, a Sra. D. Raquel Sain e o Sr. Martin Sain, o propósito da sua constituição foi a educação e ocupação de cegos, tendo em atenção, sobretudo, assegurar-lhes possibilidades de trabalho remunerado, e, acessoriamente, quaisquer fins desinteressados, de natureza caritativa, educativa, cultural ou científica, relacionados com a situação dos cegos em Portugal.

                                                      Orientação e mobilidade de deficientes visuais

        

No inicio da sua actividade, recebeu cegos congénitos sem qualquer escolaridade ou formação profissional. Para cumprimento dos seus objectivos a Fundação dispôs de vários sectores, o da Reabilitação Psico-Sensorial onde era desenvolvidas áreas:

Serviço social
Psicologia
Saúde (médico e enfermeira)
Áreas técnicas específicas de reabilitação

                                                                                Dormitório e lar

        

O trabalho era desenvolvido ao longo de um estágio, em regime de internato ou semi-internato e com a duração média de 3 a 5 meses. Para tal, a Instituição dispunha e continua a dispor de um Lar de Apoio. O processo de reabilitação total compreendia a reabilitação funcional, formação profissional e a interacção sócio cultural.

A Fundação dispunha de:

Centro de Reabilitação
Oficina de Formação Profissional
Centro de Trabalho
Serviço de Colocação

Com mais de 50 anos de actividade, a Fundação Martin e Raquel Sain, na actualidade, dedica-se principalmente ao desenvolvimento de acções de formação profissional dirigidas a pessoas cegas e ainda à dinamização de um Lar Residencial especificamente para resposta à deficiência visual.

                                    Oficina de marcenaria                                            Oficina de tecelagem e cestaria

        

                                   Oficina de embalagem                                                    Oficina de encadernação

         

Com o apoio do Instituto de Segurança Social e da Câmara Municipal de Lisboa, a Fundação é responsável pela dinamização de um Lar Residencial, que funciona como um equipamento para acolhimento de utentes da Fundação que se encontram impedidos de residir no seu meio familiar no período em que frequentam ou participam em atividades ou ações de formação profissional desenvolvidas pela Fundação, podendo ser utilizado como recurso por todos os que, tendo deficiência visual, se encontrem numa situação de formação ou integração profissional que os obriguem a residir temporariamente em Lisboa.

Tendo como atividade prioritária a Formação Profissional específica para pessoas com deficiência visual,  a Fundação desenvolve atualmente ações de formação promovidas no âmbito do Programa de Qualificação de Pessoas com Deficiências e Incapacidades, financiado pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional. Os cursos podem adoptar diversos percursos diferenciados, conforme as características dos destinatários.

                                                            Curso de dactilografia, caligrafia e braille

          

                                                                               Oficina de metalurgia

                                

                                                                Oficina de montagem de equipamentos                               

        
 
A “Fundação Raquel e Martin Sain” , promove formação inicial, para destinatários com idade igual ou superior a 15 anos, à data do início da formação, sem qualificação adequada para o exercício de uma profissão ou ocupação de um posto de trabalho, ou formação contínua, para pessoas empregadas ou desempregadas, que pretendam melhorar as respetivas qualificações visando a manutenção do emprego, progressão na carreira ou reingresso no mercado de trabalho.

                                    Curso de telefonista                                                           Curso de cerâmica

        

fotos in: Biblioteca de Arte-Fundação Calouste Gulbenkian

Texto baseado no historial desta Fundação, disponibilizado no seu site oficial.

Sem comentários: