25 de maio de 2012

Concurso «IÉ-IÉ» em 1966

O "Concurso IÉ-IÉ" realizado no “Cinema -Teatro Monumental entre 1965 e 1966 foi organizado pelo jornal "O Século", a favor das Forças Armadas no Ultramar, através do Movimento Nacional Feminino, com a colaboração da “Radiotelevisão Portuguesa”, “Emissora Nacional”, “Rádio Clube Português” e do empresário Vasco Morgado. Contou com 73 conjuntos musicais inscritos. A Final deste concurso teve lugar a 30 de Abril de 1966.

O «júri técnico» foi constituído por: maestro Jorge Costa Pinto, Thilo Krassman, Mário Simões e José Luís Simões. A partir das meias-finais, presidiu o maestro Eduardo Loureiro, da “Emissora Nacional”.

E o «júri ié-ié»  foi constituído por: Emídio Aragão Teixeira (presidente), do Instituto Superior Técnico, Carlos Neves Ferreira, da Faculdade de Ciências, Maria Bernardo Macedo e Vale, António Martins da Cruz, Jaime Lacerda e Diogo Saraiva e Sousa, todos da Faculdade de Direito de Lisboa, Maria Avelino Pedroso, do Instituto Superior de Agronomia, e Ricardo Espírito Santo e Silva Ricciardi.

Entretanto o conjunto "Sheiks" que tinham vencido a 7ª eliminatória deste concurso em 9 de Outubro de 1965, também no Teatro Monumental e por ocasião desta Final

Comunicado e respectivo direito de resposta do M.N.F. ( no Diário de Lisboa )

 

Relembro a primeira formação em 1965 deste, ainda hoje muito relembrado, conjunto "Sheiks" considerado "os Beatles portugueses": Carlos Mendes, Paulo de Carvalho, Jorge Barreto e Fernando Chaby (todos na capa a seguir de 1965 da esquerda para a direita). Jorge Barreto seria substituído por Edmundo Silva ainda nesse ano.

                                         1º EP em 1965                                                            7º e último EP em 1967

           

Em 1967 a quando da edição do último e 7º EP dos "Sheiks" Carlos Mendes foi substituído por Fernando Tordo. No total editaram 8 discos 1 single e 7 EP's

O apresentador desta final foi Carlos Cruz que «algumas dificuldades encontrou por parte da assistência, ao desempenhar a sua missão» e a quem coube a entrega dos prémios e classificação. Com a decepção e revolta da grande facção que apoiava o conjunto representante de Angola os "Os Rocks" (que saiu em ombros no fim do espectáculo), foram anunciados como vencedores "Os Claves" de Lisboa.

Classificação final do Concurso "IÉ-IÉ":

1 - Os Claves (Lisboa) - 55 pontos  -  Prémio de 15 contos (75 €), uma taça oferecida pela Rádio Peninsular.
2 - Os Rocks (Angola) - 45 pontos  -  Prémio de 10 contos (50€) e um gira-discos
3 - Os Night Stars (Moçambique)  -  39,5 pontos  -  Prémio de 5 contos (25€), uma viola e uma máquina de barbear "Philishave"
 
4 - Os Jets (Lisboa) - 35 pontos  -  Prémios: viola "Eko" de 12 cordas, uma guitarra e cinco frascos de água de colónia
5 - Os Ekos (Lisboa) - 29,5 pontos  -  Prémios: uma bateria , três harmónicas de boca 
6 - Os Chinchilas (Carcavelos) - 29 pontos  -  Prémios: um microfone "Shure", uma pandeireta e cinco gravatas
7 - Os Espaciais (Porto) - 18 pontos  -  Prémios: Um rádio "Philips", uma mala e cinco gravatas
8 - Os Tubarões (Viseu) - 18 pontos  -  Prémios: uma tarola "Sonor", cinco frascos de água de colónia e um par de sapatos

«O concurso "ié-ié" terminou em quase grande bronca. Após meses de sucessivas eliminatórias, parece não ter havido unanimidade por parte do público quanto á escolha do grupo vencedor - "Os Claves" . Grande parte da assistência, na última sessão, realizada no "Monumental", manifestou-se ruidosamente a favor dos "Ekos", de Luanda. Apesar de tudo, não se partiram cadeiras, nem houve distúrbios materiais» narrava assim a revista "Flama" de Maio de 1966.

O conjunto vencedor "Os Claves" era de Lisboa e composto por: José Jervis de Athouguia, com 18 anos e baterista, Luis Pinto de Freitas, com 20 anos e viola-solo, João Bragança, com 18 anos o relações públicas, João Valeriano, com 19 anos o viola-baixo, João Ferreira da Costa, com 18 anos teclista. Luís de Freitas Branco (filho do maestro João de Freitas Branco) com 19 anos e viola-acompanhamento foi o fundador deste grupo em 1965. «Não namoram, nem lhes falem em casar, e são todos do Sporting!»

Fotos do conjunto "Os Claves"

 

"Os Rocks" era um conjunto de Angola fundado em 1962 por Eduardo Nascimento. Com 22 anos era o vocalista, além de ser estudante e trabalhar na Estação de Rádio Naval. Os outros fundadores foram: Fernando Saraiva, com 24 anos era viola-solo, e Luís Alfredo Saraiva, com 22 anos era o viola-ritmo.

"Os Rocks" (2º lugar)

 

                               Eduardo Nascimento                                         Primeiro EP em 1967

 

Lembro que Eduardo Nascimento viria a vencer o "IV Festival da Canção RTP" em 1967 com a canção "O Vento Mudou". Na Áustria, no Eurofestival conseguiu 3 votos e um 12º lugar em exaequo com a Finlândia, entre 17 países concorrentes. No mesmo ano "Os Rocks" são convidados para a inauguração do novo "Casino Estoril"  em 28 de Março de 1968.                                    

 

No palco um cartaz dizia: «Atenção! Barulho que não permita o júri ouvir os conjuntos, objetos (sic) atirados para o palco, distúrbios na sala são motivos para a expulsão do espectador que assim proceder sem que a organização lhe devolva a importância do bilhete. A juventude pode ser alegre sem ser irreverente

                                 "Os Night Stars"  (3º lugar)                                                  "Os Jets"  (4º Lugar)

 

                                    "Os Ekos"  (5º lugar)                                                     "Os Chinchilas"  (6º lugar)

   

                                          "Os Espaciais"  (7º lugar)                                               "Os Tubarões"  (8º lugar)

   

Este concurso juntamente com outro de 1963 o "Rei do Twist" (promovido pelo empresário Vasco Morgado no "Teatro Monumental") foram os mais importantes e famosos que ocorreram, entre milhares de outros em Portugal nos anos 60 do século XX.

Nota: Para a elaboração deste texto e imagens além da revista "Flama" e do "Diário de Lisboa", também  foi consultado o blogue: IÉ-IÉ a quem desde já agradeço.

7 comentários:

ié-ié disse...

Um prazer...

LT

José Leite disse...

Um abraço e obrigado

J. Leite

Carlos Santos disse...

Parabéns, muito bem ilustrado.
Abraço,

Carlos Santos

José Leite disse...

Caro Carlos Santos

Grato pelas suas palavras

Abraço

J. Leite

Muleta disse...

muito bem, muito completo.. Pudera, tinha uma excelente fonte!!!

José Leite disse...

Caro(a) «Muleta»

Eu diria antes ...

Excelentes fontes!!!

Cumprimentos

jose david disse...

Eu também lá etive no munumental com aminha banda de Oeiras. Os CLÁSSICOS!
Ficámos em terceiro na nossa eliminatória.