15 de novembro de 2011

Agentes de Navegação Carlos Gomes & Cª

A agência de navegação, seguros e viagens “Carlos Gomes, & Cª, Lda.”, na rua dos Fanqueiros, 15 em Lisboa, foi fundada em 1885.

                        Fachada do prédio, nº 15                                                         Loja no 2º piso

 

                                                                           Vistas da loja

 

Esta agência de viagens era também agente da companhia de seguros londrina “Legal & General Insurance”, fundada em 1836, podendo-se ver, na 1ª foto, o placard publicitário no exterior do prédio.

Gabinete da Gerência

 

                                           Armazém                                                                            Gabinete

 

Escritório

fotos in: Biblioteca de Arte-Fundação Calouste Gulbenkian

Publicidade no “Diário Popular”, em 1950

Por curiosidade, fui à procura duma foto deste paqute italiano de seu nome «Francesco Morosini», construído em 1948 publicitado no anúncio anterior. O armador “Sidarma-Italnavi” era abreviatura de “Societa Italiana di Armamento - Italnavi”. Foi um dos navios que os emigrantes da Madeira utilizaram para viajarem para a Venezuela nos anos 50 do século XX.

Navios portugueses também eram utilizados nas carreiras para a Venezuela nos anos 50 do século XX como: «Vera Cruz», «Serpa Pinto», «Pátria» e «Santa Maria». Já nos anos 40 foram utilizados os navios: «Carvalho Araújo», «S. Tomé» e «Quanza».

A emigração faz parte da cultura e da história do povo madeirense. Países como Brasil, Curaçau, África do Sul e Venezuela, no século XX, foram locais de destino preferidos por este arquipélago, que sempre emigrou à procura de melhores condições de vida ou pelo espírito de aventura.

Adeus, boa rapaziada,
Não me despedi de ninguém
Quem parte leva saudades,
Quem fica saudades tem.              verso de: Adolfo de Andrade

Nestes anúncios chamavam de «venezuelano» ao madeirense que tinha regressado recentemente da Venezuela.

Aos senhores venezuelanos
Sem intermediários
Vendem-se prédios sólida construção, acabamentos aperfeiçoados, bem situados, de rendimento garantido.
Tratar: Rua das Dificuldades, nº 24.

Atenção Srs. Venezuelanos
Atenção Srs. Capitalistas
Temos no centro do Funchal 3 ricos prédios comerciais que rendem de 39 a 250 contos por ano.
Rua do Bom Jesus, 14-1ºEsq.
Trata-se na Vendicompra.

Este assunto chegou a ser tratado no periódico "Diário de Notícias", de forma a lembrar que o madeirense que tinha estado emigrado em terras venezuelanas não se tinha esquecido que era português. Não desejava portanto, que o tratassem por «venezuelano»:

«A gratidão à terra sul-americana que o acolheu não oblitera a sua vibração de ilhéu. E é exactamente por isso que não se justifica a designação de venezuelanos com que se mimoseia esse gente, inclusive nos anúncios quando há prédios para vender.»

Sem comentários: