Restos de Colecção: Aeroporto de Lisboa (1)

Notícias do Blog

A publicação de novos artigos foi retomada, com a resolução do problema que afectava o editor "Open Live Writer" // Lembro que a página "Ano ou Data de Inaugurações e Eventos", disponível no menú "Dados Históricos", é actualizada regularmente com novas entradas // Para conhecer as novas funcionalidades e aceder a novas plataformas de informação neste blog, consulte a "Folha Informativa", disponível na barra lateral    //    Para melhor conhecimento destas alterações aconselha-se, igualmente, uma visita, ou revisita, ao "Guia do Blog", disponível tambem na mesma barra lateral

18 de outubro de 2009

Aeroporto de Lisboa (1)

Por ocasião da "Exposição do Mundo Português" em 1940 foram mandados construir dois aeroportos em Lisboa. Como aeroporto terrestre o "Aeroporto da Portela",  cuja entrada ao serviço se verificou em 15 de Outubro de 1942 (cujo custo foi de 70.000 contos ou sejam 350.000 euros) e projectado pelo arquitecto Keil do Amaral, e como aeroporto marítimo, o "Aeroporto Marítimo de Cabo Ruivo", à beira do Rio Tejo e a cerca de 3 km do primeiro. Para uma ligação rápida por automóvel entre os dois aeroportos foi construída a  Avenida Entre-os-Aeroportos hoje Avenida de Berlim.

                            

                              Torre de controlo inicial, e dois Douglas DC-3 militares estacionados

                               
                                       
Durante a II Grande Guerra Mundial e com Portugal como país neutro, este aeroporto foi muito utilizado como escala de aviões a caminho de Gibraltar, Norte de África e Cairo. A companhia portuguesa existente na latura era a  "Aero Portuguesa", fundada em 22 de Junho de 1934 pelo Comandante João Júdice de Vasconcelos.

                                               

O sistema de voos transatlânticos funcionava com os hidroaviões vindos da América, amarando no rio Tejo e desembarcando os seus passageiros em Cabo Ruivo. Daí, eram transportados por automóvel até à Portela. No "Aeroporto da Portela" eram distribuídos pelos diversos aviões que os iam levar aos diferentes destinos na Europa. Os passageiros que iam da Europa para a América faziam o percurso inverso. O Aeroporto Marítimo de Cabo Ruivo foi desactivado nos finais dos anos 50 passando a operar, para todos os destinos, apenas o "Aeroporto da Portela" em Lisboa.

Terminada a guerra, em 1946 já operavam regularmente em Lisboa a Air France, British European Airways (BEA), Iberia, KLM, Sabena, Pan Am e a Trans World Airlines (TWA).

           Torre de Controle mais actualizada                                 Aspecto do interior do Aeroporto

    

                            

E seu aspecto exterior onde se podem avistar um «Douglas DC4» uma autocarro antigo de passageiros e um autocarro da "Carris" que fazia as ligações com o centro (ver post de 18/10/2009).

                              
Fotos in: Biblioteca de Arte-Fundação Calouste Gulbenkian

Já com a Torre de Controle ainda mais moderna, em 1955, um «Locheed L-1049G Super Constellation» da TAP

                               

A renovação deste aeroporto começou em 1959 e completada em 1962, que incluiu nova pista de 3.130 mts de comprimento. Com esta nova pista o aeroporto estava habilitado a receber a nova geração de aviões a jacto, «Boeing 707» e «Douglas DC-8». O 1º avião a jacto a aterrar em Lisboa foi um «Caravelle » da Air France em 1960.
Uma curiosidade... em 29 de Junho de 1939 teve lugar o primeiro voo comercial transatlântico da História New York-Lisboa , protagonizado pelo "Dixie Clipper" um hidroavião «Boeing 314» quadrimotor da Pan Am Airways, o qual , além de passageiros e bagagem , transportava também correio. A viagem durou exactamente 24 horas após uma escala de 1h30m na cidade da Horta nos Açores para reabastecimento.

Sem comentários: