18 de outubro de 2009

Aeroporto de Lisboa (1)

Por ocasião da "Exposição do Mundo Português" em 1940 foram mandados construir dois aeroportos em Lisboa. Como aeroporto terrestre o "Aeroporto da Portela",  cuja entrada ao serviço se verificou em 15 de Outubro de 1942 (cujo custo foi de 70.000 contos ou sejam 350.000 euros) e projectado pelo arquitecto Keil do Amaral, e como aeroporto marítimo, o "Aeroporto Marítimo de Cabo Ruivo", à beira do Rio Tejo e a cerca de 3 km do primeiro. Para uma ligação rápida por automóvel entre os dois aeroportos foi construída a  Avenida Entre-os-Aeroportos hoje Avenida de Berlim.

                            

                              Torre de controlo inicial, e dois Douglas DC-3 militares estacionados

                               
                                       
Durante a II Grande Guerra Mundial e com Portugal como país neutro, este aeroporto foi muito utilizado como escala de aviões a caminho de Gibraltar, Norte de África e Cairo. A companhia portuguesa existente na latura era a  "Aero Portuguesa", fundada em 22 de Junho de 1934 pelo Comandante João Júdice de Vasconcelos.

                                               

O sistema de voos transatlânticos funcionava com os hidroaviões vindos da América, amarando no rio Tejo e desembarcando os seus passageiros em Cabo Ruivo. Daí, eram transportados por automóvel até à Portela. No "Aeroporto da Portela" eram distribuídos pelos diversos aviões que os iam levar aos diferentes destinos na Europa. Os passageiros que iam da Europa para a América faziam o percurso inverso. O Aeroporto Marítimo de Cabo Ruivo foi desactivado nos finais dos anos 50 passando a operar, para todos os destinos, apenas o "Aeroporto da Portela" em Lisboa.

Terminada a guerra, em 1946 já operavam regularmente em Lisboa a Air France, British European Airways (BEA), Iberia, KLM, Sabena, Pan Am e a Trans World Airlines (TWA).

           Torre de Controle mais actualizada                                 Aspecto do interior do Aeroporto

    

                            

E seu aspecto exterior onde se podem avistar um «Douglas DC4» uma autocarro antigo de passageiros e um autocarro da "Carris" que fazia as ligações com o centro (ver post de 18/10/2009).

                              
Fotos in: Biblioteca de Arte-Fundação Calouste Gulbenkian

Já com a Torre de Controle ainda mais moderna, em 1955, um «Locheed L-1049G Super Constellation» da TAP

                               

A renovação deste aeroporto começou em 1959 e completada em 1962, que incluiu nova pista de 3.130 mts de comprimento. Com esta nova pista o aeroporto estava habilitado a receber a nova geração de aviões a jacto, «Boeing 707» e «Douglas DC-8». O 1º avião a jacto a aterrar em Lisboa foi um «Caravelle » da Air France em 1960.
Uma curiosidade... em 29 de Junho de 1939 teve lugar o primeiro voo comercial transatlântico da História New York-Lisboa , protagonizado pelo "Dixie Clipper" um hidroavião «Boeing 314» quadrimotor da Pan Am Airways, o qual , além de passageiros e bagagem , transportava também correio. A viagem durou exactamente 24 horas após uma escala de 1h30m na cidade da Horta nos Açores para reabastecimento.

Sem comentários: