29 de maio de 2010

Força Aérea Portuguesa

Criada em 27 de Junho de 1952, a partir da união da Aeronáutica Militar e da Aviação Naval . É um dos 3 braços das Forças Armadas que tem origem em 1912, ano em que a aviação militar começou a ser utilizada em Portugal. Foram fundados em 1914 o Serviço Aeronáutico Militar.

Em 1917 é criado o Serviço  Aeronáutico Naval. Ao mesmo tempo foi criada a base aérea naval na o Centro Marítimo Naval na doca do Bom Sucesso em Lisboa. Em 1918 mudou o seu nome para Serviços da Aeronáutica Naval e mais tarde em 1931 para Forças Aéreas da Armada. Em 1918 tinha sido criada a Escola Militar de Aeronáutica.

Até 27 de Junho de 1952, o ramo aéreo das forças armadas portuguesas estava dividido em dois ramos:

Aeronáutica do Exército

1914 - 1918: Serviço Aeronáutico Militar
1918 - 1924: Serviço da Aeronáutica Militar
1924 - 1952: Arma de Aeronáutica Militar

Aeronáutica Naval

1917 - 1918: Serviço de Aviação da Armada
1918 - 1931: Serviços da Aeronáutica Naval
1931 - 1952: Forças Aéreas da Armada
1952 - Força Aérea Portuguesa (fusão das Forças Aéreas da Armada e da Arma de Aeronáutica Militar)

Em 1918 é fundada a Escola Militar de Aeronáutica e foram construídas em Alverca o “Parque de Material Aeronáutico”, futuras ”OGMA – Oficinas Gerais de Material Aeronáutico” ao mesmo tempo que era criado o 1º esquadrão aeronáutico.

Em 1950 é criado o Subscretariado de Estado da Aeronáuticana na directa dependência do Ministro da Defesa Nacional com o objectivo de passar a tutelar toda a aviação militar portuguesa.

Finalmente, através da lei nº 2055 de 27 de junho de 1952 a Aeronáutica Militar é organizada como ramo independente das Forças Armadas, sendo composta por forças aéreas independentes e por forças aéreas de cooperação com o Exército e com a Marinha. A Aeronáutica Militar é administrada, no plano governamental, pelo subsecretário de Estado da Aeronáutica e comandada superiormente pelo Chefe do Estado-Maior da Força Aérea. Na nova Aeronáutica Militar são integradas as anteriores Arma de Aeronáutica Militar e as Forças Aéreas da Armada, mantendo-se esta última à disposição da Marinha para efeitos de instrução e de emprego operacional. Considera-se este o marco da criação da "FAP - Força Aérea Portuguesa".

                      De 1924:  Potez 25 - A 2                                           De 1933:   Vickers Valparaiso III

                 De 1943:  Miles Martinett PP                                           De 1943:  Supermarine Spitfire

              De 1950:  Beech T-11 Kansan                                      De 1953 :  Republic F-84G Thunderjet

   
Foto in:
Força Aérea Portuguesa

A 1 de Julho deste ano a Força Aérea Portuguesa comemora o seu 58º aniversário. A Base Aérea nº 5 de Monte Real, comemorou o seu 51º aniversário no passado dia 23 de Maio.

Sem comentários: