25 de outubro de 2009

Antigas profissões de Lisboa (1)

                  Quando não havia semáforos ou ainda eram raros.... estava lá o Polícia Sinaleiro

                                  

         Juntos um Polícia e um Padeiro quando a distribuição ao domicílio da pão era normal e diária

                                  

O Ardina que vendia jornais pelas ruas e quando os automóveis paravam no trânsito. Meu pai comprava todos os dias o desparecido Diário Popular (que custava 10 tostões...) no cruzamento do Campo Grande com a Av. do Brasil quando o polícia sinaleiro mandava parar os carros nesse sentido.

Era norma,l após acordo entre as partes, o ardina entregar o jornal diáriamente a inquilinos de prédios sem entrar no prédio.....como? Atirava o jornal devidamente dobrado para a varanda do respectivo cliente (quando ela existia que era a maioria dos casos), com uma pontaria espectacular. Na minha rua muitos jornais eram entregues desse modo. Como eram pagos?...ao mês.

                                                

                                             Fotógrafo de rua aqui numa foto, em 1948

                                    

Sem comentários: