25 de outubro de 2009

Ambulâncias Antigas (1)

               Ambulância do exército ( Serviço de Saúde do Exército) durante a I Grande Guerra Mundial 1914-1918

                                       

                       Ambulância “Lloyd”  de 1914, da Cruz Vermelha Portuguesa, de 1916 no Terreiro do Paço

                                        

                                       1954 Ambulância VW, dos Bombeiros Voluntários da Malveira (exterior)

       

                                                                                          Interior

                                       

A par do modelo da Volkswagen anterior, o modelo seguinte da Mercedes (nesta foto pertencente aos Bombeiros Voluntários Lisbonenses), tambem operou muitos anos. Estes duas marcas nos anos 50 e 60 eram dominantes neste tipo de viatura.

                                       

7 comentários:

luis disse...

ola amigo foi um grande prazer de ver estas 3 fotos que pena nao ter mais sobre tudo da vw um abraço até breve
LUIS MIGUEL (frança)

João Pereira disse...

Estou a adorar explorar os conteúdos do seu blog. Excelente trabalho. Vou continuar a frquentar o blog.
João (Lisboa)

José Leite disse...

Grato pelas vossas palavras, Ao Luis Miguel já com atraso considerável, e ao João Pereira "em cima da hora".

Cumprimentos
José Leite

luis miguel disse...

ola meu amigo peço imensa desculpa de nao ter tomado contacto mais cedo mas com alguns assuntos familiares muito desagradaveis nao tenho estado em linha foram falecimentos atraz uns dos outros é assim o destino espero que va bem e até muito mais breve desta vez ja tenho mais tempo e se eu conseguir ter assuntos bons com grande prazer lhe ofereço um abraço até a proxima e boa continuaçao

J.Leite disse...

Caro Luís Miguel
Alem de lamentar os acontecimentos desagradáveis na sua vida, fico grato pela sua mensagem
Cumprimentos
José Leite

JP Ferreira disse...

Caro José Leite

A ambulância da Cruz Vermelha no Terreiro do Passo é um Lloyd de 1914.

Abraço

João Ferreira

José Leite disse...

Caro João Ferreira

Mais uma vez muito grato pela sua habitual e preciosa colaboração

Um abraço

José Leite